A condução de sua vida. Para onde??? (coaching)

Iniciado por marcosbr, 17Setembro2017, 18:40

« anterior - seguinte »

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

marcosbr

O termo coaching apareceu pela primeira vez na era medieval, com a figura do cocheiro, o homem que conduzia a carruagem (coche) para algum lado. Os cocheiros também eram especialistas em treinar os cavalos, para que estes puxassem os coches.




Sem informações verdadeiras, e muitas confusas... Comecei uma pesquisa mais aprofundada sobre o assunto  e me surpreendi!
O coaching ainda não é regulamentado como profissão, e portanto se torna um risco para as pessoas "normais" bem como uma ameaça a aos profissionais sérios do campo da psicologia/psiquiatria, etc...
Como pode uma criança "focar" em algo que nunca viveu?
Sim. a promessa é formar seres humanos com "foco" numa vida pessoal e profissional belíssima!
Existem vários "ramos e qualificações" incluindo o INFANTIL. Este é aconselhado a partir dos 2 anos de idade!
Na minha humilde opinião...
Uma família que entrega seu bebe aos cuidados de um estranho, deveria no minimo saber a qualificação profissional da pessoa ou ser processada por "abandono de incapaz" (na minha época a mãe e o pai eram responsáveis por seus filhos) E acredito que ainda são.
O coaching como metodologia ajuda muitas pessoas a saírem do estado atual e irem para o desejado, uma profissão que se tornou uma febre e hoje várias pessoas fazem um curso no final de semana ou mesmo um curso on line rápido e saem por ai se dizendo Coaches. Mandam fazer um cartão, colocam no instagram e no facebook e começam a vender seus serviços.
Os "barbados" que se lasquem... Mas se tratando de crianças já vira um caso de justiça. Seria um caso para o ECA? (Estatuto da Criança e do Adolescente)
Antes de entrar nesta "roubada" dê uma olhada como está a vida deste profissional, porque um coach que se prese, pratica e resolve sua própria vida antes de ajudar os outros.
Não vou colocar aqui porque posso ser processado. Mas existe até um livro onde a capa e o tema principal é este:
Se libertar das questões religiosas/amizades/familiares. E focar na sua vida pessoal e profissional!

Ótimo. Se você é um cavalo e quer ser "guiado" por um condutor cego!
Se você é um simples mortal...
Vai entender que não existe um jogo de xadrez sem torre/bispo/peão. Não existe um quartel sem comandados. Não existe um rei sem súditos. Se todo mundo fosse advogado não haveria clientes. Se todos fossem engenheiros quem, varreria as ruas!
Todo ser humano tem seu valor, sonhos e "talvez" um destino.
A procura por uma vida melhor é compreensível. Mas jamais suba uma escada pisando nas outras pessoas.

OBS. Aos verdadeiros profissionais de  coaching, meus respeitos e ajudem a combater estes aproveitadores. Uma fruta podre apodrece todo cesto!
Somente para meditação... Esta é uma frase do maior "profissional" e conhecedor e conhecedor da vida humana. O coach supremo:

https://www.bibliaonline.com.br/acf/mt/15/13,14
Ele, porém, respondendo, disse: Toda a planta, que meu Pai celestial não plantou, será arrancada.
Deixai-os; são cegos condutores de cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova. Mateus 15:13,14


Mais tarde colocarei  alguma "coisinha" sobre Platão. E eles se acham gênios...




Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta. (Chico Xavier)

marcosbr

Em atenção ao ao Sr. Roberto, que por email disse estar interessado no assunto e em Platão...
O "cocheiro" esta ligado a sua ideia de alma. E de que nós mesmos somos responsáveis por nossos atos!


A teoria das idéias de Platão está diretamente ligada a sua teoria da alma.   Na parte IV , do seu livro "República",  Platão concebe o homem como corpo e alma. Enquanto o corpo modifica-se e envelhece, a alma é imutável, eterna e divina. A alma inteligente preso ao corpo um dia foi livre e contemplou o mundo das idéias, mas as esqueceu. É somente através da busca do conhecimento, através de um processo de recordação, de reminiscência,  o homem pode lembrar-se das idéias que um dia contemplou.   A realidade sem forma, sem cor, impalpável só pode ser contemplada pela inteligência, que é o guia da alma.

Platão divide a alma em três partes. O lado racional está localizado na cabeça, seu objetivo é controlar os dois outros lados, com ele adquirimos a sabedoria e a prudência. O lado irascível está localizado no coração, seu objetivo é fazer prevalecer os sentimentos e a impetuosidade, com ele adquirimos a coragem. Por último, temos o lado concupiscente que está localizado no baixo-ventre, seu objetivo é satisfazer os desejos e apetites sexuais, com ele adquirimos a moderação ou a temperança.  No Mito do Cocheiro, no diálogo "Fedro", Platão compara a alma a uma carruagem puxada por dois cavalos, um branco (irascível) e um negro (concupiscível). O corpo humano é a carruagem, e o cocheiro (Razão) conduz através das rédeas (pensamentos) os cavalos (sentimentos).  Cabe ao homem através de seus pensamentos saber conduzir seus sentimentos, pois somente assim ele poderá se guiar no caminho do bem e da verdade.

           Platão afirma,  que não podemos ser felizes quando somos dominados pela concupiscência e pela cólera, isso porque as paixões sempre nos conduzem por caminhos perigosos e contraditórios e fazem com que os desejos e impulsos violentos de nosso corpo tirem nosso bom senso.  Já dizia Sócrates que todo vicio é ignorância. Não há nada mais deprimente do que uma pessoa que age por impulsos e é dominada pelas paixões. Ter autocontrole é essencial para sermos felizes. A felicidade só pode ser alcançada se formos capazes de dominar nossos sentimentos pela razão. A moderação é uma virtude,  e ela se realiza quando somos capazes de controlar a nossa concupiscência. O indivíduo moderado é aquele que não cede as suas paixões, impulsos e prazeres. Da mesma forma,  o indivíduo não se lançara a luta e a agressão indiscriminadamente, uma vez que a razão deve saber discernir o que é bom e mal para nossa vida, sabendo dominar a nossa alma irascível. Dessa forma, seremos felizes se através da razão soubermos controlar nossa vida, pois a virtude natural da razão é o conhecimento.


Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta. (Chico Xavier)

marcosbr

  A "globo" ressuscitou este tópico...
Em uma novela atual, colocaram uma jovem personagem para "tratamento" com uma advogada.
A questão não é desmerecer o trabalho de coaching.

Para ler todo o texto que é imenso... Pode acessar os links que colocarei lá no final


Mas vamos ver opiniões "profissionais" sobre o assunto. Ambos conhecem os dois lados do assunto!

Ghoeber Morales: Link-1

"Até que ponto um profissional coach que não é psicólogo está preparado para lidar com esse manejo "clínico" de forma adequada? Afinal, em 4 ou 6 dias de curso de formação uma pessoa consegue aprender e treinar com profundidade a como ter este manejo?
Um advogado que também é coach, um cabeleireiro que também é coach, um engenheiro que também é coach, uma pessoa que estudou até a 7a série e também é coach, estão preparados para lidar com aspectos emocionais suscitados num processo de Coaching? Todas estas pessoas que se formaram coaches e não são psicólogos estão preparadas para lidar com isso? Não necessariamente!
Um psicólogo que também é coach estaria? Não necessariamente! Não sejamos ingênuos... Profissionais medíocres existem em qualquer área, e a Psicologia não está isenta disso."


Nicodemos Borges: Link-2


"Os clientes de coaching, na maioria das vezes, não procurariam um psicólogo, pois não veem nesse profissional alguém que poderia ajudá-los — a despeito da discussão de podermos ou não, de fato, ajudá-los. Por isso digo que o coach não roubou o espaço do psicólogo, mas apenas ocupou um espaço o qual os psicólogos, na maioria das vezes, não se preocuparam em ocupar.
Na segunda pergunta tradicional, contudo, tenho que concordar com os colegas: alguém se "torna coach" em um final de semana? A resposta é simples: não, não é possível!
Um aspecto que devemos considerar aqui é que a maioria dos cursos de coaching que existe no Brasil é ministrada por escolas de negócios, cujo objetivo não é formar coaches, mas sim vender seus cursos."



Vejam agora o que a globo não divulga.
Esta na revista exame: Link-3


"Um detalhe que ateou ainda mais fogo à discussão é que a cena em que a personagem Adriana fala sobre coaching foi uma ação de merchandising do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC).
O Instituto admitiu ao site VEJA que pagou pela ação promocional no folhetim da Globo, mas não divulgou o valor investido. Marcus Marques, filho do fundador do IBC, classificou a reação das redes sociais ao merchandising na novela como "exagerada".
Na trama, a personagem teve um bloqueio de memória por causa da profundidade do trauma sofrido na infância. Ela não se lembra dos abusos do padrasto e não sabe dizer por que tem problemas sexuais com o marido.
"A advogada Adriana ainda não sabe que a garota tem um trauma, ela apenas se propôs a ajudar Laura com uma conversa",
disse Marques ao site VEJA.  "O IBC espera que ela encaminhe a menina para uma terapia, mais adiante na novela, quando perceber que a questão é séria".




Deu para perceber? Estão sugerindo uma "adaptação" na novela. A advogada pode resolver a parte emocional????
Hoje em dia estão recomendando coaching até para ensinar bebes a falar e andar...
Conheça bem o "profissional" que esta contratando.
Ninguém entra numa auto-escola, e na 1º aula sai dizendo que já é motorista profissional!



Link-1: http://coachingpsychology.com.br/psicologia-e-o-coaching/


Link-2: http://www.psicologiasdobrasil.com.br/psicologia-e-coaching/


Link-3: https://exame.abril.com.br/carreira/novela-da-globo-reacende-debate-o-que-e-coaching-afinal/






Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta. (Chico Xavier)