Com proibição de álcool, hospital na África do Sul não recebe casos graves pela primeira vez

Iniciado por noticias, 04Janeiro2021, 02:21

« anterior - seguinte »

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

noticias

Com proibição de álcool, hospital na África do Sul não recebe casos graves pela primeira vez

Pela primeira vez em sua história, um imenso hospital da capital da África do Sul não recebeu nenhum paciente em sua emergência de traumatismos durante a noite de réveillon. Com capacidade de 3,2 mil leitos, Hospital Chris Hani Baragwanath é um dos maiores do continente africano. Proibição de consumo de bebidas alcoólicas e toque de recolher estão entre as medidas adotadas pela África do Sul para aliviar hospitais já sobrecarregados com pacientes de Covid-19
Rodger Bosch/AFP
Pela primeira vez em sua história, um imenso hospital da capital da África do Sul não recebeu nenhum paciente em sua emergência de traumatismos durante a noite de réveillon. O feito é atribuído à proibição do consumo de bebidas alcoólicas, uma das medidas adotadas para aliviar hospitais já sobrecarregados com pacientes da Covid-19.
"Pela primeira vez na história do hospital, as emergências traumáticas não receberam nenhum paciente no primeiro dia do ano", celebrou nesta sexta-feira (1°) em sua página do Facebook o Hospital Chris Hani Baragwanath, que ilutrou a publicação com fotos de leitos vazios.
Com capacidade de 3,2 mil leitos, o local, uma unidade de saúde pública reservada para pacientes negros durante o apartheid, fica no distrito de Soweto, em Joanesburgo, um dos principais focos de contaminação da África do Sul. O hospital é um dos maiores do continente africano.
Com o aumento de acidentes rodoviários e dos casos de violência, os serviços de emergência geralmente apresentam um pico de atendimento na véspera de Ano Novo, principalmente devido ao alto consumo de bebidas alcoólicas.
Mas desde a noite de segunda-feira (28), a venda de bebidas alcoólicas foi novamente proibida no país. A restrição, fixada até 15 de janeiro, visa reduzir as internações geradas pelo consumo excessivo e aliviar os já saturados hospitais do país, sobrecarregados há meses pelo fluxo de pacientes da Covid-19.
"Abuso do álcool pesa no sistema de saúde"
"Esta é a prova de que quem abusa do álcool pesa muito no nosso sistema de saúde", reagiu no Twitter a funcionária da província de Gauteng, Panyaza Lesufi. O toque de recolher estabelecido entre 21h e 6h, assim como o fechamento de bares e restaurantes a partir das 20h também tiveram um papel importante.
Poucas horas antes, as autoridades sanitárias do país africano anunciaram um novo recorde de 18 mil casos registrados em 24 horas. O país tem um total de 1.057.161 pessoas infectadas e 28.469 óbitos, dos quais 436 ocorreram nas últimas 24 horas.
Vídeos: Os mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias

Source: Com proibição de álcool, hospital na África do Sul não recebe casos graves pela primeira vez

Similar topics (5)

TinyPortal 2.0.1 © 2005-2020