avatar_noticias

Explosões são ouvidas em Odessa, enquanto população ucraniana foge por medo de novas ofensivas russas

Iniciado por noticias, 05, Abril, 2022, 07:55

« anterior - seguinte »

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

noticias

Explosões são ouvidas em Odessa, enquanto população ucraniana foge por medo de novas ofensivas russas


   Uma série de explosões abalou Odessa, o principal porto da Ucrânia no Mar Negro, no sudoeste do país, neste domingo (3), mas não houve vítimas, de acordo com o Exército ucraniano. Após ataque russo, instalação petrolífera de Odessa fica em chamas
Os mísseis russos destruíram depósitos de combustível no porto de Odessa, bem como uma refinaria de petróleo na região de Poltava, na região central da Ucrânia, reportaram as autoridades locais.
Até agora, a cidade histórica de Odessa, que guarda patrimônio tombado pela Unesco, tem sido relativamente pouco afetada pelos combates.
GUERRA NA UCRÂNIA: Mais de 400 corpos de civis são encontrados na região de Kiev
ATAQUE RUSSO: Massacre próximo a Kiev pode acelerar julgamento por crimes de guerra
Mísseis atingem refinaria ucraniana perto do porto de Odessa
Nacho Doce/Reuters
Toda a costa oriental do país, desde a península da Crimeia, anexada por Moscou em 2014, até as repúblicas separatistas pró-russas de Donetsk e Lugansk, na região oriental do Donbass, é ocupada pelas forças russas, exceto por parte da cidade de Mariupol, onde os russos ainda enfrentam a resistência do exército ucraniano.
Cova improvisada em Bucha, na Ucrânia
REUTERS/Zohra Bensemra
População foge de Kramatorsk por medo de ofensiva russa
Elas eram centenas de pessoas, especialmente mulheres, crianças e idosos. Todos tentavam tomar um trem na estação de Kramatorsk, cidade sob controle do governo de Kiev.
O embarque era feito de forma ordenada e com a ajuda de voluntários. Porém, o clima de tristeza, resignação e muita angústia era evidente.
"Estou enviando meus filhos para o oeste (do país) para um lugar mais seguro, como todos os outros", disse Andrei à AFP, cuja esposa e duas filhas embarcariam em um trem com destino a Lviv. "Muita gente já foi embora. Há dois ou três dias, nossas famílias estão saindo, nós homens ficamos (...), a situação é ruim", explicou.
Soldados ucranianos observam destroços em Bucha, próximo a Kiev, capital da Ucrânia
REUTERS/Zohra Bensemra
A Rússia já anunciou que queria "concentrar os seus esforços na libertação do Donbass", no leste da Ucrânia, onde Kiev disse temer um agravamento da situação. É lá que ficam Donetsk e Lugansk, as capitais das duas "repúblicas separatistas" pró-Rússia reconhecidas apenas por Moscou.
Capital regional de fato, desde outubro de 2014, do território ainda sob controle de Kiev, Kramatorsk está localizada no centro da região e seria então cercada por esse movimento das tropas russas, levantando temores de um destino semelhante ao de Mariupol, mais Sul.
"As crianças se foram, temos que ficar com meu marido para cuidar da minha mãe", disse Svetlana, uma voluntária de 50 anos que ajudava a organizar a multidão na plataforma da estação de trem.
Com uma mala, uma sacola de esportes ou alguns sacos de plástico para os lanches das crianças, muitas destas famílias seguravam nos braços ou na coleira os seus cães e gatos de estimação. "Nos últimos dias, a estação estava cheia todos os dias... Rumores dizem que algo terrível está chegando aqui", acrescentou Svetlana.
Uma rua da cidade de Bucha, perto de Kiev, ainda guarda os destroços de um comboio russo destruído por uma emboscada ucraniana.
BBC/ Lee Durant
Explosões do lado russo da fronteira
Duas explosões foram ouvidas neste domingo na cidade russa de Belgorod, perto da fronteira com a Ucrânia, dois dias após um ataque aéreo, imputado por Moscou a Kiev, contra um vasto depósito de combustível da cidade, usado pelos militares russos, de acordo com testemunhas.
A origem das explosões ainda é desconhecida.
Na manhã deste domingo, o ministro da Defesa russo confirmou a destruição de depósitos de combustível em Odessa, cidade portuária ao sul da Ucrânia.

Source: Explosões são ouvidas em Odessa, enquanto população ucraniana foge por medo de novas ofensivas russas

Similar topics (5)