Pesquisadores dizem na CPI que milhares de mortes poderiam ter sido evitadas com medidas corretas

Iniciado por noticias, 25, Junho, 2021, 03:02

« anterior - seguinte »

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

noticias

Pesquisadores dizem na CPI que milhares de mortes poderiam ter sido evitadas com medidas corretas

A CPI da Covid ouviu os pesquisadores Pedro Hallal e Jurema Werneck, que criticaram a atuação do governo Jair Bolsonaro na pandemia. Pesquisadores dizem na CPI que milhares de mortes poderiam ter sido evitadas com medidas corretas
A CPI da Covid ouviu, nesta quinta-feira (24), os pesquisadores Pedro Hallal e Jurema Werneck, que criticaram a atuação do governo na pandemia.
A primeira a falar foi a médica Jurema Werneck, da Anistia Internacional e do Movimento Alerta. Ela apresentou um estudo em que afirma que o governo precisava ter adotado medidas que já estavam à disposição no início da pandemia, como o uso de máscaras, distanciamento e testagem em massa.
Segundo Jurema Werneck, teria sido possível reduzir em 40% a transmissão em 2020.
"Ainda no primeiro ano de história da pandemia entre nós, das 52 primeiras semanas epidemiológicas, ter salvado 120 mil vidas. E não são números, são pais, são mães, são irmãos, são sobrinhos, são tios, vizinhos, gente que eu não conheço, mas habitam este país como eu", enfatizou a médica. 
Jurema Werneck disse ainda que a disseminação do vírus não escolhe classe social, mas suas consequências são diferentes:
"A gente vê que a maioria das pessoas que morreram no Brasil eram negras, eram indígenas, eram pessoas de baixa renda e de baixa escolaridade. Já sabíamos que o Brasil tinha uma desigualdade nesse campo e deixamos passar. E deixamos passar".
O epidemiologista Pedro Hallal, da Universidade de Pelotas, também apresentou um estudo em que liga os erros na condução da pandemia à multiplicação das mortes.
"O Brasil tem 2,7% da população mundial e, desde o começo da pandemia, o Brasil concentra praticamente 13% das mortes de Covid no mundo. Quatro de cada cinco mortes teriam sido evitadas, se estivéssemos na média mundial. Não é se estivéssemos com um desempenho maravilhoso, como a Nova Zelândia, a Coréia, o Vietnã. Se nós estivéssemos na média, um aluno que tira nota média na prova, nós teríamos poupado 400 mil vidas no Brasil", afirmou.
Parte dessas mortes também poderia ter sido evitada com um ritmo maior da vacinação.
"O atraso na compra das vacinas da Pfizer e da CoronaVac resultou em 95.500 mortes. E, logo depois, outros pesquisadores analisaram os dados, não especificamente dessas vacinas, mas o ritmo da campanha de vacinação que teria sido, caso tivéssemos adquirido, e eles estimaram 145 mil mortes especificamente pela falta de aquisição de vacinas tempestivamente pelo governo federal", destacou o epidemiologista.
Pedro Hallal coordenou a pesquisa Epicovid-19, que foi apresentada no Palácio do Planalto em julho de 2020. 
Ele relatou à CPI que o slide sobre o impacto maior da pandemia entre índios e negros foi censurado:
"O slide foi retirado da apresentação, e eu fui comunicado 15 minutos antes. E, logo depois, pouco tempo depois, o Ministério da Saúde decidiu interromper o monitoramento por meio do Epicovid, sem qualquer justificativa técnica".
Hallal e Jurema Werneck responsabilizaram diretamente o governo pelas mortes.
"Esses devem ser responsabilizados não apenas no sentido imediato. Isso não pode se repetir, isso não pode ser aceito por ninguém, que gestores que estavam em posição de fazer o que deviam tenham se recusado a custo de tantas vidas", definiu Werneck.
Durante as sete horas de depoimento, senadores governistas procuraram desqualificar a metodologia dos estudos apresentados pelos pesquisadores. Eles afirmaram que não era possível calcular o número de mortes que poderiam ser evitadas nem as atribuir ao presidente.
Já a oposição ressaltou que o método usado, pode exemplo, por Pedro Hallal, em seu estudo, era o mesmo aplicado pelo IBGE no Censo e que as atitudes anticiência do presidente prejudicaram o combate a pandemia e contribuíram para a disseminação do vírus.
O Palácio do Planalto não deu resposta às nossas tentativas de contato.

Source: Pesquisadores dizem na CPI que milhares de mortes poderiam ter sido evitadas com medidas corretas

Similar topics (5)