Pompeo pede à Armênia e Azerbaijão respeito ao cessar-fogo em Nagorno-Karabakh

Iniciado por noticias, 14Outubro2020, 21:52

« anterior - seguinte »

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

noticias

Pompeo pede à Armênia e Azerbaijão respeito ao cessar-fogo em Nagorno-Karabakh

Acordo mediado pela Rússia, que entrou em vigor no sábado, não foi respeitado; países já registram mais de duas semanas de combates intensos pelo controle da região separatista. O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, durante entrevista coletiva em Washington
Reuters/Yuri Gripas/Arquivo
O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, pediu nesta terça-feira (13) à Armênia e Azerbaijão que cumpram com o cessar-fogo que entrou em vigor no sábado, mas que até o momento não foi respeitado.
"Os Estados Unidos pedem ao Azerbaijão e à Armênia que ponham em prática seus compromissos com um cessar-fogo acordado e que deixem de atacar áreas civis, como Ganja e Stepanakert", escreveu Pompeo no Twitter.
"Lamentamos a perda de vidas humanas e continuamos comprometidos com uma solução pacífica" – Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA
Homem vê casa ser destruída em confrontos entre militares pró-Armênia e forças do Azerbaijão em Stepanakert, maior cidade de Nagorno-Karabakh, nesta sexta (9)
AP Photo
Armênia e Azerbaijão concordaram com um cessar-fogo que entraria em vigor ao meio-dia de sábado, assim como uma "negociação" de uma solução pacífica na região de Nagorno-Karabakh, anunciou na sexta-feira o chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, após 11 horas de negociações em Moscou.
O cessar-fogo, no entanto, não foi respeitado e a Rússia, União Europeia e o Irã já pediram às duas repúblicas ex-soviéticas que apliquem o acordo.
5 pontos para entender os confrontos entre Armênia e Azerbaijão
Cessar-fogo
O cessar-fogo entrou em vigor ao meio-dia de sábado (10), com o objetivo de encerrar duas semanas de intensos combates.
O chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, havia dito, em comunicado, que os parâmetros específicos da implementação do cessar-fogo seriam acordados posteriormente.
A região de Nagorno-Karabakh, que fica dentro do Azerbaijão, tem 140 mil habitantes, e 99% deles são armênios. Os combates entre separatistas e azeris começaram em 27 de setembro. De acordo com contagens oficiais, o conflito deixou mais de 300 mortos.
Mapa República de Nagorno-Karabakh
Alexandre Mauro/G1
As autoridades locais de Nagorno-Karabakh e a Armênia acusam o Azerbaijão de atingir civis durante os conflitos, sobretudo em Stepanakert, onde vivem quase 50 mil pessoas.
Conflito em Nagorno-Karabakh
Localizadas no Cáucaso, Armênia e Azerbaijão vivem disputas territoriais mais antigas do que a criação da União Soviética, em 1922 – a URSS incorporou o território dos dois países nos quase 70 anos de existência.
A região onde hoje fica Nagorno-Karabakh era povoada tanto por armênios, majoritariamente cristãos, quanto azeris, que na maioria seguem o Islã. Embora o Império Russo no século XIX e no início do século XX tenha conseguido conter tensões étnicas no Cáucaso, não raro os dois grupos entravam em confronto.
SAIBA MAIS: A antiga disputa entre Armênia e Azerbaijão no Cáucaso
O Azerbaijão tenta retomar o controle da região, enquanto a Armênia quer manter o status autônomo da área acordado desde a década de 1990 pelos países do Grupo de Minsk: Rússia, Estados Unidos e França.
De um lado, armênios argumentam que são a maioria étnica e, por autodeterminação dos povos, têm direito ao controle de Nagorno-Karabakh. Do outro, os azeris entendem que também têm aquela região como parte do território histórico do Azerbaijão.
Os dois lados se acusaram mutuamente pelo começo das hostilidades.
Atualmente, a Rússia tem aliança militar com os armênios, mas mantém boas relações com o governo azeri e não se mostra interessada em um conflito na região.
VÍDEOS mais assistidos da semana

Source: Pompeo pede à Armênia e Azerbaijão respeito ao cessar-fogo em Nagorno-Karabakh

Similar topics (2)