Sexta-feira, 12 de fevereiro

Iniciado por noticias, 13Fevereiro2021, 03:02

« anterior - seguinte »

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

noticias

Sexta-feira, 12 de fevereiro

Boa noite. Aqui estão as notícias para você terminar o dia bem-informado. O presidente Jair Bolsonaro transfere Onyx Lorenzoni para a Secretaria-Geral da Presidência e nomeia o deputado João Roma, aliado de ACM Neto, para a Cidadania.  TCU cobra informações do Exército e do Ministério da Saúde sobre produção e distribuição de cloroquina. Devido à pandemia, uma folia diferente: o carnaval em casa tem lives de Ivete Sangalo, Maria Bethânia e muito mais.
Mudanças no ministério
Bolsonaro transfere Onyx para a Secretaria-Geral e nomeia aliado de ACM Neto para Cidadania
Augusto César Gomes/G1
O presidente Jair Bolsonaro transferiu o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) para a Secretaria-Geral da Presidência da República. Onyx, que ocupará o terceiro ministério no mandato de Bolsonaro, estava no comando da Cidadania. Para a pasta, o governo nomeou o deputado federal João Roma (Republicanos-BA), que foi chefe de gabinete do ex-prefeito de Salvador ACM Neto, atual presidente nacional do DEM.
Ao blog do jornalista Gerson Camarotti, o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) declarou: "João Roma será um grande ministro. Mas Neto mostra o tamanho do seu caráter". Já ACM Neto se disse "surpreendido" com a nomeação. Em nota, o ex-prefeito afirmou considerar "lamentável" a aceitação por João Roma do cargo de ministro.
Auxílio emergencial
Guedes e Congresso condicionam auxílio emergencial a aprovação de PEC
Após reunião para tratar de uma nova rodada do auxílio emergencial, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e os presidentes da Câmara e Senado, Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG), condicionaram o pagamento do benefício à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Pacto Federativo. A intenção é incluir uma cláusula de calamidade na proposta que, entre outras medidas, daria ao governo condições de cortar custos com o funcionalismo público, abrindo espaço no orçamento sem aumentar ainda mais o rombo nas contas.
Ana Flor: governo estuda pagar mais 4 parcelas de R$ 250
'Não pode ser escravo do mercado', diz Mourão sobre possível repercussão
Tribunal suspende decisão que prorrogou auxílio no Amazonas
Combate ao coronavírus
TCU cobra explicações do Ministério da Saúde e do Exército sobre cloroquina
O Tribunal de Contas da União (TCU) solicitou ao Ministério da Saúde e ao Exército informações sobre a produção e distribuição de cloroquina. O ministro Benjamin Zymler, relator dos processos sobre a atuação do governo no combate à pandemia, deu 15 dias para as respostas. No pedido, o ministro ainda solicitou informações sobre armazenamento, fracionamento e distribuição de 3 milhões de comprimidos de hidroxicloroquina doados em 2020 pelos Estados Unidos. Apesar de não ter eficácia comprovada contra o coronavírus, o medicamento foi sistematicamente recomendado por Bolsonaro como forma de tratamento contra a Covid-19. O governo federal também adquiriu e distribuiu a medicação a estado e municípios.
VÍDEO: paciente com cilindro de oxigênio é levada em maca por rodovia
Brasil da pandemia
Principais alvos da Covid-19 são o pulmão e as vias respiratórias, mas vírus tem surpreendido por seu variado ataque, do cérebro aos rins
Getty Images via BBC
Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 1.204 vítimas pela Covid, chegando ao total de 237.601 óbitos desde o começo da pandemia. Já são 23 dias com a média móvel de mortes acima da marca de 1 mil. Em número de casos, 9.765.694 brasileiros já foram infectados, com 49.396 desses confirmados no último dia. Dez federações estão com alta nas mortes: MG, GO, AC, PA, RO, RR, TO, BA, MA e RN. Veja a situação no seu estado.
Maioria do STF vota por manter obrigatoriedade de máscara em locais fechados
OMS: 'Não é hora de nenhum país atenuar as medidas contra o coronavírus'
Em Manaus, as mortes pela doença nos dez primeiros dias de fevereiro tiveram um aumento de 65,92% em relação ao mesmo período de janeiro. Entre 1º e 10 de janeiro, a capital registrou 270 óbitos em decorrência da doença, enquanto em fevereiro foram contabilizados 448. Para chegar ao número, o G1 analisou os dados referentes apenas às mortes diárias; leia mais.
Imunização no Brasil
Idoso de 90 anos vai de carroça se vacinar contra a Covid-19, em Piracanjuba
O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, questionou a projeção do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, de imunizar toda a população "vacinável" do país em 2021. Durante audiência no Senado nesta quinta (11), o ministro fez a estimativa, mas não deu detalhes. Segundo Covas, para que o Brasil obtenha a chamada "imunidade de rebanho", com uma vacinação de 80% da população, seriam necessárias 340 milhões doses de imunizantes. Até esta sexta, 4.909.251 pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, o que representa 2,32% dos brasileiros, de acordo com o levantamento do consórcio de veículos de imprensa feito junto às secretarias estaduais de saúde. Veja a evolução da imunização no seu estado.
Andréia Sadi: 'Tem uma CPI rondando o ministro da Saúde'
Estados cobram do Ministério da Saúde mais doses da vacina
Saiba quem pode tomar vacina agora na sua cidade e o que fazer
Quem está com Covid pode se vacinar?
Drive-thru a cavalo: em Piracanjuba, Goiás, o aposentado Juarez Barbosa, de 90 anos, chamou atenção de quem estava na fila da vacinação ao chegar em uma charrete — assista ao vídeo acima. Já em São Paulo, a enfermeira Mônica Calazans, primeira vacinada contra o coronavírus no país, recebeu a segunda dose da CoronaVac: "Estou aqui por uma classe, pois sou enfermeira e tenho muito orgulho da minha profissão", declarou.
Padre Júlio Lancellotti recebe 1ª dose do imunizante
São Paulo: prefeitura libera UBSs a vacinar pessoas fora do grupo prioritário
Rio de Janeiro: Paes diz que vacinação na cidade está garantida até terça
Goiás: MP investiga se 1/3 da vacinação Orizona foi irregular
Serrana (SP): 76% do público-alvo para vacinação em massa fez cadastro no 1º dia
🌎 No mundo:
Agência reguladora da Europa inicia 'revisão contínua' de vacina CureVac
Presidente de Portugal recebe 1ª dose de imunizante
Presidente investigado
PGR não vê relação entre inquéritos de Bolsonaro e supostos relatórios da Abin
O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou ao Supremo Tribunal Federal que não vê conexão entre o inquérito que apura suposta interferência política de Jair Bolsonaro na Polícia Federal e a suposta produção de relatórios da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para assuntos pessoais do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Após reportagem da revista "Época" sobre os relatórios de inteligência, a defesa do ex-ministro Sergio Moro pediu que o STF determinasse um novo depoimento do diretor da PF, Alexandre Ramagem, em inquérito sobre a interferência política do presidente na corporação. A PGR se mostrou contra ao pedido.
Imposto sobre combustíveis
Governo envia ao Congresso projeto que altera ICMS
O presidente Jair Bolsonaro encaminhou ao Congresso Nacional um projeto de lei complementar que propõe mudanças no cálculo do ICMS sobre os combustíveis. Segundo o governo, o método atual, em que estados definem alíquotas, gera cobrança dobrada e influenciada por câmbio e inflação. Desde 2019, Bolsonaro defende que o ICMS seja recolhido nas refinarias. Saiba o que pode mudar.
Monitor da Violência
Assassinatos sobem 5% em 2020; Nordeste puxa alta
O Brasil teve uma alta de 5% nos assassinatos em 2020 na comparação com 2019, após dois anos consecutivos de queda, segundo o índice nacional de homicídios criado pelo G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal. Mesmo com o isolamento social, mais da metade dos estados registram alta nos indicadores. Foram registradas 43.892 mortes violentas, contra 41.730 em 2019. Veja mês a mês.
Ciclo de guerra entre facções ajuda a entender sobe e desce do crime
Análise: recursos no combate à violência triplicaram, mas falta planejamento
🎐 Ano Novo Chinês
Um urso panda perto da decoração de Ano Novo Chinês em um centro de conservação em Sichuan, em 3 de fevereiro de 2021
Chinatopix via AP
O Ano Novo Chinês, feriado mais importante em grande parte da Ásia, começou nesta sexta (12). Esse será o Ano do Boi de Metal, que corresponde a 4719 no calendário chinês, e acaba em 31 de janeiro de 2022. Além das celebrações, a data é marcada por algumas tradições: não se deve lavar roupas, usar tesouras ou varrer o chão, por exemplo. Saiba mais.
Economia 📉
Prévia do PIB indica retração de 4,05% em 2020
4,05% foi o recuo da economia brasileira em 2020, apontou o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do Banco Central, considerado uma "prévia" do resultado do Produto Interno Bruto (PIB). Entretanto, os números do IBC-Br nem sempre batem com o PIB, que será divulgado em março. Caso seja confirmado, o tombo interromperá uma sequência de três altas seguida no nível de atividade e representará a maior contração desde o início da série histórica.
Descontrole da pandemia e 2ª onda abalam confiança e derrubam previsões de recuperação
Percentual de consumidores endividados cai no 2º semestre de 2020, diz Boa Vista
A Boa do Dia 🎊
Daniela Mercury, Claudia Leitte, Ivete Sangalo e Maria Bethânia
Mauro Zaniboni-Ag Haack / Danilo Borges-Divulgação / Rafa Mattei - Divulgação/ Jorge Bispo-Divulgação
Como diz Jorge Ben "em fevereiro tem carnaval". Por causa da pandemia, neste ano a folia será diferente, em casa e sem aglomeração. Longe das ruas e sambódromos, festas comandadas por diversos artistas vão acontecer em plataformas de streaming, redes sociais e na TV. Ivete Sangalo e Claudia Leitte se unem para uma live neste sábado (13). No mesmo dia, Maria Bethânia celebra seus 56 anos de carreira com show transmitido no Globoplay. Veja o roteiro das apresentações.
Sem galo gigante: vídeo e fotos mostram Recife no carnaval de 2020 e agora
Trabalhadores de desfiles e blocos sonham com 2022 épico para compensar cancelamento da folia
Belo Horizonte também terá blocos virtuais; confira agenda
'Não-carnaval' da pandemia
Rio sem carnaval: profissionais falam de superação e esperança para 2022
O G1 ouviu profissionais do mundo do carnaval, que falam das dificuldades com o cancelamento necessário da festa, mas já sonham com o ano que vem. Trabalhadores de desfiles e blocos sonham com 2022 épico para compensar cancelamento da folia. 'Se a imunização for feita até outubro, vamos ter um supercarnaval de quatro meses', diz presidente do Bola Preta. Veja o mini documentário acima.
O Assunto 🎧
Resumão da semana 🎧

Source: Sexta-feira, 12 de fevereiro