Autor Tópico: Zumbi ou Ganga Zumba???? (consciência)  (Lida 153 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline marcosbr

  • Vivendo e Aprendendo!
  • Administrador
  • *
  • Mensagens: 919
  • Country: br
  • Karma: +4/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Zumbi ou Ganga Zumba???? (consciência)
« em: Novembro 21, 2017, 19:15:55 pm »

Deixei passar o feriado para não causar polemica. Mas acho que conhecer a história sempre é bom!

Visando apenas que se interessem na história, e não somente no feriado...
Venho lembrar uma coisa que muitos nem sabem, mas os negros "principalmente" deveriam saber!

Vejo muita gente falando em "zumbi" (alguns até o idolatram) Mas pouco se fala em "ganga zumba"

Assisti ao filme de Caca Diegues que tem seu nome como titulo. (ganga zumba) E li vários relatos sobre o quilombo.

                         

Aliás...



Caca Diegues tem outro filme chamado "quilombo" que também assisti. Mas sempre em paralelo com a leitura!

Sou negro! Portanto não posso ser acusado de racismo...

Ganga zumba sempre foi o líder, morreu envenenado por discordâncias internas e dai surge zumbi!
Sempre foi considerado um "estrategista militar" defendendo  o quilombo. Ja o seu sobrinho zumbi, saiu da defesa para o "ataque das fazendas!

Existem relatos que zumbi "libertava" os escravos, mas no quilombo ele passava a ser o senhor dos mesmos.
Alguns dizem, que até aqueles que não queriam fugir das fazendas eram "obrigados" a ir para o quilombo!

Como a história é complicada, e sempre traz versões variadas...

Este tópico não visa depreciar a história de zumbi. E sim lembrar a importância devida ao  ganga zumba.
Lembrando também que não é feriado de "zumbi" e sim o Dia da consciência negra.

                         Consciência se adquire com conhecimento

Para quem quiser conhecer mais a fundo e não tornar este tópico interminável...

Aqui  temos varias referencias, todos os personagens e  farto material de pesquisa!



https://www.todamateria.com.br/ganga-zumba/
Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta. (Chico Xavier)