Livros Apócrifos ou Deuterocanônicos!

Iniciado por marcosbr, 14Janeiro2016, 23:07

« anterior - seguinte »

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

marcosbr

Este assunto é longo e difícil...
A intenção não é criticar nenhuma religião. Mas sim tirar duvidas que todos temos, e muitos tem "medo" de perguntar!
Graças a ramos científicos como a Arqueologia... Estamos "descobrindo" coisas que foram escondidas, ou foram ignoradas por séculos!
Neste breve tópico somente com informações básicas, Vamos tentar esclarecer perguntas como:

O que são os livros Apócrifos?

O termo "apócrifo" foi criado por Jerônimo, no quinto século, para designar basicamente antigos documentos judaicos escritos no período entre o último livro das escrituras judaicas, Malaquias e a vinda de Jesus Cristo. São livros que, segundo a religião em questão, não foram inspirados por Deus e que não fazem parte de nenhum cânon. São também considerados apócrifos os livros que não fazem parte do cânon da religião que se professa.
A consideração de um livro como apócrifo varia de acordo com a religião. Por exemplo, alguns livros considerados canônicos pelos católicos são considerados apócrifos pelos judeus e pelos evangélicos (protestantes).
O cânone bíblico designa o inventário ou lista de escritos ou livros considerados pela Igreja Católica e aceita pelas demais igrejas cristãs, como tendo evidências de inspiração divina.

As Bíblias católicas romanas têm vários livros a mais no Novo Testamento em relação às Bíblias protestantes. Estes livros são conhecidos como Apócrifos (ou Deuterocanônicos). A palavra "apócrifo" significa "oculto", enquanto a palavra "deuterocanônico" significa "segundo cânone". Os Apócrifos foram escritos principalmente no tempo entre o Velho e Novo Testamento. Os livros se chamam: I Esdras, II Esdras, Tobias, Judite, Sabedoria de Salomão, Eclesiástico, Baruc, a Carta de Jeremias, Oração de Manasseh, I Macabeus, II Macabeus, e adições aos livros bíblicos de Ester e Daniel.

A nação de Israel tratou os livros Apócrifos com respeito, mas nunca os aceitou como livros verdadeiros da Bíblia Hebraica. A igreja cristã primitiva debateu o status dos Apócrifos, mas poucos cristãos primitivos acreditaram que eles pertencessem ao cânon da Escritura. O Novo Testamento repete partes do Velho Testamento centenas de vezes, mas nenhum lugar repete ou faz referência a qualquer dos livros Apócrifos. Além disso, há muitos erros comprovados e contradições nos Apócrifos.

Os livros Apócrifos ensinam muitas coisas que não são verdadeiras e tampouco historicamente precisas. Apesar de muitos católicos terem aceitado os Apócrifos anteriormente, a Igreja Católica Romana adicionou os Apócrifos, oficialmente, a sua Bíblia no Concílio de Trento, na metade do ano 1500 d.C., primariamente em resposta à Reforma Protestante. Os Apócrifos apoiam algumas das coisas que a Igreja Católica Romana crê e pratica, coisas que não estão em concordância com a Bíblia. Exemplos são: a oração pelos mortos, petições aos "santos" nos Céus por suas orações, adoração a anjos e "doações de caridade" como expiação pelos pecados. Algumas coisas ditas pelos Apócrifos são verdadeiras e corretas. Contudo, por causa de erros históricos e teológicos, os livros devem ser vistos como documentos religiosos e históricos falhos, não como a Palavra de Deus inspirada e cheia de autoridade.


De onde vem os textos?

Com a descoberta da Biblioteca de Nag Hammadi, em 1945 no Egito, treze manuscritos antigos contendo mais de cinquenta textos trouxeram à tona os pensamentos que circulavam nos meios gnósticos do início do Cristianismo e que tanto preocupavam a igreja.

Mais adiante colocarei a relação de livros, e também as traduções de alguns.
Assim como você que esta lendo... Eu não posso afirmar que sejam verídicas ou falsas estas informações. Mas como busco a verdade e ela só vem através de conhecimento/estudo...
Jamais desperdiço informações cientificas nem religiosa!


Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta. (Chico Xavier)

Percí

Muito interessante o tema, saindo do lugar comum, gostaria de contribuir com alguns arquivos que já possuo a bastante tempo:
http://www.4shared.com/rar/47STLfJ_ba/Livros_apcrifos.html
A vida inteligente é a posterior realização da anterior possibilidade de existir da matéria          (Percí)

Similar topics (1)

942

Respostas: 0
Visualizações: 602