Autor [EN] [PL] [ES] [PT] [IT] [DE] [FR] [NL] [TR] [SR] [AR] [RU] Tópico: Galinheiro  (Lida 292 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Sergio Freitas

  • Moderador
  • *
  • Mensagens: 25
  • Country: br
  • Karma: +0/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Há 2 semanas escrevi esse texto e joguei no face, aceito criticas e sugestões.

Era um País de tamanho continental, o maior entre seus vizinhos,  chamado Galinheiro.
Este país tinha um povo muito cordeiro, que não se importava muito com política, mas futebol, samba e birita, era campeão!
 Era um povo que se deixava levar pelos favores de raposas políticas perto das eleições, com sacos de cimento, tijolos e outras ofertas de última hora!
 
 

Galinheiro é governado pela raposa, que sucedeu outra raposa, e outra. Todo o País tem uma corte suprema e aqui não é diferente, só que seus juízes são indicados pela raposa, dai tomar conta de um galinheiro com seus cumplíces é fácil, tem congresso e senado, esses governam para o seu próprio benefício e espertamente leva vantagem da raposa dona da chave do cofre para que ela permaneça no poder.
Neste galinheiro não tem saúde, segurança e nem tampouco educação. A raposa faz de tudo para emburrecer o povo, não dando o ensino como deveria, não dando saúde como é preciso e não dando segurança deveria, dai pensa que o povo burro e um ótimo eleitor no futuro.
Houve no galinheiro uma raposa barbuda e mentirosa, que com promessas expúrias conseguiu chegar ao topo, e que citava números aleatoriamente, um expert criminoso que tudo que roubou colocou em nome de laranja. A raposa barbuda é oposta a ostentação tanto é que nega possuir um tri... tri... um apartamento de três andares no litoral. É contra que associe sua imagem a um sitio.
A raposa muito esperta decretou uma lei que desarmou os caçadores, então podem andar por qualquer lugar. Ainda na sua astucia criou vários estatutos. Criou movimentos e para que os sem da vida tivesse alguma representatividade, ministrou cursos de guerrilha e os armou.
A raposa barbuda é ladina, sacou que trabalhar em busca de alimentos não era a dela, então começou a articular o seu sucesso começando a se multilar e há muitos anos atrás colocou a patinha dianteira numa prensa para se aposentar, foi líder de um conglomerado e não satisfeito fundou um partido, adotou a cor vermelha para diferenciar e ser visto ao longe.
Neste país tem seus guerreiros na terra no mar e no ar e certa vez a raposa que governava se envolveu tanto que, esses guerreiros tiveram que governar o galinheiro.
Péssimo governo, imagina só que eles tiveram a coragem de construir uma ponte, varias usinas hidroelétricas, fizeram estradas e muito mais coisas. Onde já se viu uns guerreiros dominados pela raposa fazer tanta coisa inútil para o galinheiro. Isto sem contar que os guerreiros não se locupletavam do dinheiro público do galinheiro. Mas como tudo na vida tem fim, vinte anos se passaram e volta outra raposa dominando o galinheiro, a raposa foi colocada no galinheiro pelos pintinhos, frangos e galinhas através do voto direto.
A primeira raposa era bigoduda e por incrível que pareça quem ganhou foi outra raposa pequena, mas muita adepta ao pão de queijo. Essa raposa bigoduda criou um plano mirabolante de controle da inflação que durou até a eleição de novas raposas. E depois vieram vários tipos de raposas, esportista, pensantes e outras que nem vou mencionar.
O galinheiro tem tantos impostos que hoje é uma cascata, imposto sobre imposto, não há dinheiro que sobre para os seus colaboradores ! No galinheiro tem o tal de ICMS na conta de energia elétrica que nem o google consegue explicar como se faz o calculo, só sei que pago mais do que é real.
Outros países também têm suas raposas, um já está “maduro”, outra é governada por um pato “Donald”, tem até lunático que se acha o senhor da guerra. E todos estes países são apoiados pelo nosso galinheiro!!!
No galinheiro tem um esporte chamado futebol que faz a população esquecer-se de problemas. Eu já percebi que as raposas quando estão com problemas agitam um tal de amistoso para que por um momento a população se esqueçam. E conseguem porque depois de 90 minutos nada mais se fala sobre a crise. Quando acordam para a realidade, as raposas já instituíram a nova lei !!!
No galinheiro tem muitas emissoras abertas de televisão, uma delas que introduziu uma aeronave no dito jornalismo foi a líder por décadas, tanto que acha que tem o poder de manipular, eleger e criar opiniões. Gosta de produzir novelas e nelas querem impor costumes não ortodoxos para nós. Mistura generos e raças, sem explicar o porque de como conseguimos sobreviver até então, sem se importar com esta diversidade...
Povo religioso que vive no galinheiro, existem  pastores “iluminados” e tem visões nababescas, já vi igrejas venderem terrenos no céu, pedaço de pedra do Monte Sinai, sabonete ungido, lenço ungido, ofertas tipo leilão e outras visões que até hoje tento entender, não as visões, mas, como pode ter quem acredite e participe.
Voltando ao foco do galinheiro, certa vez um genovês chamado Colombo saiu a navegar e encontrou terras pelo lado do pacifico, portugueses convocou o tal Cabral e o mandou pelo atlântico para o mesmo local que anos antes veio Colombo. Na mosca! Eis que tem terra. Cabral e sua tripulação composta por raposas espertas, aportaram e começaram uma negociata com os indígenas senhores proprietários do galinheiro. Cabral é eterno, pois foi preso há pouco pelos mesmos problemas da época do descobrimento, negociatas.
O pior é que a raposa barbuda vive a fazer caravanas pelo galinheiro, se intitulando vítima dos guerreiros do bem, que tem um guerreiro juíz em certa parte do galinheiro, no sul para ser mais exato, que esta no encalço da raposa mor Barbuda, pois é dela que emana toda a diferença de manipulação do povo!
 
Há também um Guerreiro intitulado BOM que tem um discurso bastante radical, mas é uma coisa a pensar, pois todos os radicais falham um dia...