'Pensavam que éramos canibais': a jornada de dor e preconceito dos Hmong, refugiados da Guiana Francesa

Iniciado por noticias, 10Fevereiro2021, 21:01

« anterior - seguinte »

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

noticias

'Pensavam que éramos canibais': a jornada de dor e preconceito dos Hmong, refugiados da Guiana Francesa

Os Hmong eram perseguidos pelos comunistas que comandavam o Laos porque eram aliados de longa data dos franceses – que haviam dominado o território por décadas – e tinham lutado ao lado das forças dos Estados Unidos na guerra. A jornada de dor dos Hmong, refugiados da Guiana Francesa
Reprodução/BBC
Após a Guerra do Vietnã, a França levou um pequeno grupo de 45 refugiados Hmong do Laos para a Guiana Francesa, seu território na América Latina.
Os Hmong eram perseguidos pelos comunistas que comandavam o Laos porque eram aliados de longa data dos franceses – que haviam dominado o território por décadas – e tinham lutado ao lado das forças dos Estados Unidos na guerra.
Quarenta anos depois, a Guiana Francesa hoje depende em grande maioria da comida que esses refugiados e seus descendentes produzem em suas fazendas cravadas na selva Amazônica.
Apresentados como exemplo de uma história de imigração de sucesso, os Hmong têm uma trajetória de muita dor, preconceito e muito trabalho que ajuda a explicar os alicerces da sociedade guianesa.
 Confira neste vídeo.
Vídeos: Os mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias

Source: 'Pensavam que éramos canibais': a jornada de dor e preconceito dos Hmong, refugiados da Guiana Francesa