Bolsonaro manda vídeo pela redução da tarifa comum, mas não vai à reunião do Mercosul

Iniciado por noticias, 23, Julho, 2022, 09:03

Tópico anterior - Tópico seguinte

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Bolsonaro manda vídeo pela redução da tarifa comum, mas não vai à reunião do Mercosul

Todos os outros presidentes do bloco compareceram ao encontro, que ocorreu no Paraguai. Nesta quarta-feira (20), Mercosul anunciou acordo para reduzir em 10% a Tarifa Externa Comum.   O presidente Jair Bolsonaro não compareceu à 60ª cúpula de líderes do Mercosul, nesta quinta-feira (21), mas enviou um vídeo no qual defendeu a redução da Tarifa Externa Comum (TEC) do bloco.
A reunião ocorreu na cidade de Luque, no Paraguai. Todos os outros presidentes do Mercosul estavam presentes: Mario Abdo (Paraguai), Alberto Fernández (Argentina) e Luis Lacalle Pou (Uruguai). Essa foi  a primeira vez, desde o início da pandemia de Covid-19, em março de 2020, que o Mercosul fez um encontro presencial. 
 Bolsonaro optou por ficar em Brasília. De acordo com a previsão da agenda divulgada pelo Palácio do Planalto, o presidente teve reuniões pela manhã com os ministros Marcos Montes (Agricultura), Anderson Torres (Justiça) e Bruno Bianco (Advocacia-Geral da União).
Demétrio Magnoli: 'Governo Bolsonaro está destruindo o acordo entre Mercosul e União Europeia'
Desde o início do governo, Bolsonaro tem defendido alterações no Mercosul, como revisões de tarifas e mais flexibilidade para cada membro negociar com países fora do bloco. Além disso, ele tem discordâncias ideológicas com o presidente Alberto Fernández, líder do segundo maior país do bloco. Para analistas, a postura de Bolsonaro com relação ao Mercosul vem enfraquecendo o bloco.
Leia também:
Crise no Mercosul: entenda o que está em jogo durante a presidência temporária brasileira
Tarifa Externa Comum
A Tarifa Externa Comum (TEC) prevê alíquotas únicas para um mesmo produto na importação entre os países do bloco. A ideia é evitar disputas tarifárias dentro do Mercosul.
Desde o início do mandato de Bolsonaro, o governo brasileiro defende uma TEC mais baixa. A Argentina é resistente à mudança, por temer que torne seus produtos menos competitivos e prejudique a indústria do país.
Na véspera da reunião desta quinta, o Mercosul anunciou acordo para reduzir em 10% das alíquotas da TEC. No vídeo de 3 minutos exibido no encontro, Bolsonaro defendeu a medida como forma de reduzir a inflação.
"O Brasil tem atuado para que o Mercosul tenha papel importante no enfrentamento dos atuais choques externos, por isso, defendemos a redução da Tarifa Externa Comum, que dará uma importante contribuição no combate à inflação", disse Bolsonaro.
Segundo o governo brasileiro, trata-se da primeira "revisão horizontal" (que vale para vários produtos) da TEC, estabelecida em 1995.
Bolsonaro também declarou no vídeo que o governo brasileiro trabalha para "combater internamente" as causas de pressões nos preços de combustíveis e energia. Ele lembrou que a alta dos combustíveis afetou o poder de compra dos brasileiros e fez disparar a inflação no país.

Source: Bolsonaro manda vídeo pela redução da tarifa comum, mas não vai à reunião do Mercosul
  • Visualizações 631 
  • LEIA SEMPRE AQUI!
  • 0 Respostas




Tópicos semelhantes (5)