Caminhando para o fim!

Iniciado por marcosbr, 26Fevereiro2016, 22:16

« anterior - seguinte »

0 Membros e 4 Visitantes estão a ver este tópico.

marcosbr

Sem falar na degradação moral do ser humano...

A noção familiar e honestidade já eram. Políticos estão se tornando a "escoria"  mundial. Isto mesmo...
Não é somente no Brasil. Nos EUA, basta ler sobre o idiota que quer construir um muro entre eles e o México.
Contra um grupo chamado de  "terroristas" eles aterrorizam populações inteiras sob esta alegação!
Ai eu te pergunto... Quem "armou" estes terroristas? Quem invadiu o Iraque atrás de bombas nucleares que nunca existiram? Quem armou uma guera milionária contra os vietnamitas, invadindo aldeias e estuprando camponesas?
Alias... Os Vietcongues conseguiram uma bela vitoria, digna de comparação a Davi e Golias!


Voltando ao Brasil, vemos a febre chikun Cunha, Zica, dengue, malaria, etc... Isto sem contar a AIDS que já seria o fim da humanidade!
Agora estamos tendo a volta da tuberculose e sífilis. Quem seria o culpado... Qual a causa disto?


Vejamos prováveis causas:
 
Manipulação genética e modificação genética são termos para o processo de manipulação dos genes num organismo, geralmente fora do processo normal reprodutivo deste.Envolvem frequentemente o isolamento, a manipulação e a introdução do DNA num ser vivo, geralmente para exprimir um gene. O objetivo é introduzir novas características num ser vivo para aumentar a sua utilidade, tal como aumentando a área de uma espécie de cultivo, introduzindo uma nova característica, ou produzindo uma nova proteína ou enzima.


Trans-gênese ou trans-genia é o processo de alteração do código genético de uma espécie pela introdução de uma ou mais sequências de genes provenientes de outra espécie, mediante o emprego de técnicas de engenharia genética. O genoma dos organismos transgênicos contém fragmentos do genoma de bactérias, vírus ou outros organismos em seu DNA. Os genes introduzidos não pertenciam ao genoma original da espécie modificada e vão conferir-lhe novas características, como a resistência a herbicidas ou a produção de toxinas contra pragas das culturas agrícolas, fazendo também com que essa espécie possa produzir substâncias de interesse para o homem, como por exemplo aumentando sua qualidade nutritiva ou produzindo substâncias medicinais.

                   
  Estão fazendo "experimentos" sem medir consequências. E olha que sou defensor da ciência... Mas da ciência séria, cautelosa e para o bem!
Hoje a preocupação é criar uma doença. Depois se cria uma vacina ou remédio para enriquecer a industria farmacêutica!

Nossa comida esta sendo modificada desde as sementes...




Para verem e entenderem para onde estamos indo. Leia esta matéria do ano passado.
Mas não parou por aí não... A coisa pode piorar!


Em um laboratório de cidade chinesa de Guangzhou foram criados os primeiros embriões humanos geneticamente modificados. Em tubos de ensaio, pesquisadores da Universidade Sun Yeat-sen manipularam o DNA das células para apagar o gene da beta talassemia, doença hereditária que origina anemias graves e pode ser fatal. É a primeira vez na história que a ciência intervém nas próximas gerações humanas de modo tão rápido e direto. Os chineses mostraram ao mundo que, em poucos anos, teremos o poder de modificar nossa espécie de maneira irreversível - para o bem ou para o mal. O que fará com que a interferência humana supere de vez o processo natural de seleção natural. Não seria mais a natureza, mas os cientistas, que definiria como viriam a ser as futuras gerações de animais, plantas e indivíduos.O estudo com os detalhes do experimento, publicado em 18 de abril na obscura revista Protein & Cell, revelou que apenas uma mínima fração dos embriões foi bem-sucedida na manipulação. O resultado foi um "mosaico genético", ou seja, o DNA apresentou várias alterações que não as visadas pelos cientistas. Para esses primeiros estágios das células, isso pode ser mortal. No entanto, de acordo com os especialistas, esse é um obstáculo que está prestes a ser superado. Com o avanço das pesquisas e da tecnologia, a técnica será aperfeiçoada a ponto de possibilitar a edição completa dos genes em embriões humanos.
Esse é mais um indício de que vivemos um momento crucial para o que alguns cientistas chamam de Antropoceno, a era em que as ações humanas são responsáveis pela alteração do planeta. Outra prova recente: na última semana, cientistas da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, inseriram o DNA do mamute em células vivas de um elefante, tornando muito próxima a volta do animal que foi, naturalmente, extinto. O experimento dos cientistas chineses sugere que, em um futuro próximo, além de intervir em espécies de animais e vegetais e escolher indiretamente algumas características interessantes para nossa permanência no globo, atuaremos de maneira certeira e definitiva na seleção natural humana. A questão é se antes superaremos as discussões éticas relativas à prática e se estamos preparados para suas consequências.

É uma nova era para a biomedicina. Só que ainda não se sabe se o esforço humano em controlar seu destino genético causará benefícios ou danos", definiu o biomédico americano George Daley, da Universidade Harvard.

Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta. (Chico Xavier)