Durante o carnaval, Pernambuco teve 68 assassinatos e duas prisões através do uso das câmeras de reconhecimento facial

Iniciado por noticias, 15, Fevereiro, 2024, 19:50

Tópico anterior - Tópico seguinte

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Durante o carnaval, Pernambuco teve 68 assassinatos e duas prisões através do uso das câmeras de reconhecimento facial


     No período da festa, estado registrou 52 tentativas de homicídio, 12 estupros e 677 casos de violência contra mulher. Números foram divulgados nesta quinta (15) pelo governo. Secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, durante entrevista coletiva sobre balanço da segurança no carnaval 2024 em Pernambuco
Reprodução/TV Globo
Durante o carnaval 2024, Pernambuco teve 68 assassinatos, 52 tentativas de homicídio, 12 estupros e 677 denúncias de violência contra a mulher. Além disso, as câmeras de reconhecimento facial, usadas pela primeira vez neste ano, resultaram na prisão de duas pessoas durante a festa. O balanço da segurança pública na folia foi divulgado pela Secretaria de Defesa Social (SDS) nesta quinta-feira (15).
✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 PE no WhatsApp.
Esses dados abrangem o período entre o dia 8 de fevereiro e a terça-feira (13). Eles foram apresentados pelo secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, durante entrevista coletiva no Recife. Segundo a SDS, todos os indicadores de criminalidade tiveram redução em comparação com o mesmo período em 2023:
O número de mortes violentas intencionais caiu 17%, passando de 82 para 68 homicídios;
As tentativas de homicídio foram reduzidas em 21%, de 66 para 52 casos;
O número de casos de lesão corporal caiu 32%, passando de 522 para 354;
As denúncias de violência contra a mulher tiveram uma queda de 22%, de 869 para 677;
O número de estupros caiu de 17 para 12 registros, o equivalente a uma redução de 42%;
O quantitativo de roubos nos focos de folia apresentou redução de 40% (de 910 para 550), enquanto o de furtos retraiu 29% (de 2.756 para 1.945 ocorrências);
O número de roubos de veículos diminuiu 21% (de 151 para 119 ocorrências), e o de furtos de veículos teve uma queda de 29% (de 103 para 73 casos).
Entre os casos de violência de maior repercussão, estão a morte de um turista carioca a facadas no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, e o assalto a um brasileiro residente na Espanha que foi esfaqueado na Boa Vista, no Centro da capital pernambucana.
Além dessas ocorrências, o dono de um posto de gasolina foi executado por um homem fantasiado de papangu, em Olinda, e uma tentativa de assalto deixou um assaltante morto e outro ferido na abertura do carnaval da cidade.
Questionado sobre os casos de violência, o secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, disse que as ocorrências durante o carnaval não podem ser atribuídas a uma falta de policiamento.
"A polícia trabalhou. O que ocorre é que, em alguns momentos, os criminosos analisam a passagem da força policial para cometer um crime logo depois", afirmou Alessandro Carvalho.
Reconhecimento facial
Usada pela primeira vez no carnaval deste ano, a tecnologia de reconhecimento facial resultou em duas prisões durante o feriado. Segundo a SDS, ambas aconteceram durante o desfile do Galo da Madrugada, no Sábado de Zé Pereira (10).
"O primeiro [preso] por não pagamento de pensão alimentícia e o segundo, por violação de medida protetiva pela Lei Maria da Penha. Foi dada ampla divulgação da utilização desse recurso e, nos outros dias, nós não tivemos prisões", contou o secretário de Defesa Social.
Ainda segundo o gestor, a divulgação sobre a instalação das câmeras antes do carnaval teve "caráter preventivo". "Aqueles que tinham mandado de prisão em aberto não procuraram ir aos focos de carnaval. [...] Deu totalmente certo e será continuado", afirmou Alessandro Carvalho.
Também de acordo com o secretário, as câmeras de reconhecimento facial serão implantadas nos acessos aos estádios de futebol para impedir a entrada de torcedores que tenham reincidência em brigas em dias de jogos.
"Nós temos casos de violência e há diversos torcedores que são impedidos de entrar por decisão do Juizado do Torcedor em estádios. Esses dados, essas fotos serão incluídas no banco de imagens, e nós passaremos a usar tão logo seja tecnicamente viável nos estádios de futebol", disse o secretário. De acordo com ele, não há previsão de quando a tecnologia será implantada nesses locais.
Câmeras corporais
Questionado sobre o uso de câmeras corporais nos uniformes de policiais militares, adquiridas pelo governo do estado em 2023, o secretário de Defesa Social informou que os equipamentos serão utilizados em grandes eventos e que a gestão estadual não tem a intenção de adquirir novas câmeras.
"A Secretaria Nacional de Segurança Pública já afirmou mais de uma vez [...] que há o interesse em adquirir câmeras para distribuição aos estados. Então, nós vamos aguardar essa decisão do governo federal e os recursos do estado serão utilizados em outras frentes", declarou Alessandro Carvalho.
Violência policial
Ainda segundo a SDS, foram registradas duas denúncias de violência policial durante o carnaval deste ano. As duas ocorreram no desfile do Homem da Meia-Noite, em Olinda, na madrugada do domingo (11).
"Ali tem uma particularidade. É muita gente num espaço que é pequeno. Então, tem o policiamento para evitar a questão da briga. Mas tem hora que nem o policial tem para onde ir. Ele vai imprensado entre pessoas atrás dele. Pelo que eu soube, a questão teria sido essa. [O policial] não foi de chegar batendo, mas vamos apurar", declarou o secretário.
VÍDEOS: mais vistos de Pernambuco nos últimos 7 dias

Source: Durante o carnaval, Pernambuco teve 68 assassinatos e duas prisões através do uso das câmeras de reconhecimento facial
  • Visualizações 4.802 
  • LEIA SEMPRE AQUI!
  • 0 Respostas




Tópicos semelhantes (5)