Eleições nos EUA: entenda a diferença entre o caucus e a primária

Iniciado por noticias, 13,Fevereiro, 2020, 09:01:07 am

« anterior - seguinte »

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

noticias

Eleições nos EUA: entenda a diferença entre o caucus e a primária


   Ambos são sistemas de votação usados nas prévias eleitorais americanas para que cada partido – Democrata e Republicano – escolha seu candidato para disputar uma eleição presidencial. Veja as diferenças e semelhanças entre eles. Um cartaz em que se lê 'vote! Pegue uma cédula aqui' é visto em Manchester, New Hampshire, nesta terça-feira (11).
Andrew Harnik/AP
O estado americano de New Hampshire vota, nesta terça-feira (11), nas primárias eleitorais para ajudar a decidir quais serão os candidatos dos partidos Democrata e Republicano na corrida presidencial deste ano.
Entenda como funciona o processo eleitoral americano
Na semana passada, foi a vez de Iowa determinar os vencedores de seus caucus: Pete Buttigieg, do lado democrata, e Donald Trump, do lado republicano.
As primárias e os caucus são formas diferentes de votação usadas em cada estado nas prévias eleitorais nos Estados Unidos, para que para que cada partido escolha seu candidato para disputar uma eleição presidencial.
Da esquerda para direita: Joe Biden, Elizabeth Warren, Bernie Sanders, Pete Buttigieg, Donald Trump.
Fotos: Associated Press; montagem: G1
Em ambos os casos, ao final da votação, fica decidido quantos delegados cada candidato conquistou. Esses delegados irão votar, na convenção de cada partido, para decidir quem irá disputar a Casa Branca nas eleições gerais. No caso dos democratas, 3.979 delegados vão se reunir, em julho, para escolher seu candidato.
 Veja perguntas e respostas sobre a corrida presidencial dos Estados Unidos
Entre os republicanos, o partido já decidiu que vai apoiar a candidatura de reeleição de Trump - o que fez com que alguns estados cancelassem as primárias e os caucus - para garantir que não haverá concorrência. O atual presidente deverá ser anunciado oficialmente como candidato em agosto, na convenção do partido.
O que muda entre um caucus e uma primária é a forma como a votação acontece. Entenda mais abaixo:
Primárias
Mulher pega cédula do Partido Democrata para votar em uma escola em Manchester, New Hampshire, nesta terça (11).
Andrew Harnik/AP
São parecidas, no formato, com as eleições gerais, que acontecerão no dia 3 de novembro: os eleitores vão a um local de votação, escolhem seu candidato em uma cédula, de forma secreta, colocam a cédula em uma urna e vão embora. Depois, a quantidade de delegados que cada candidato recebe é determinada de forma proporcional, conforme a quantidade de votos que ele teve.
Em regra, as primárias são organizadas pelos governos locais ou estaduais, mas há exceções: o Alaska, a Dakota do Norte, o Havaí e o Kansas, assim como os eleitores fora dos Estados Unidos, vão votar em primárias organizadas pelo Partido Democrata, e não pelos governos locais.
47 dos 50 estados americanos, um território (Porto Rico) e Washington, a capital, têm o sistema de primárias.
Caucus
Um pedestre passa por um cartaz do caucus de Iowa em Des Moines, capital do estado, no dia 4 de fevereiro.
Charlie Neibergall/AP
Nos caucus, os eleitores se reúnem em uma espécie de assembleia, que é feita em um espaço chamado de precinto. O precinto pode ser um ginásio, escola, igreja, centro comunitário – ou até mesmo a casa de alguém – e é determinado pelo endereço do eleitor.
Nos caucus do Partido Democrata, em vez de preencher uma cédula com o nome do candidato e colocá-la em uma urna, como nas primárias, os eleitores se separam em grupos, dentro do precinto, conforme o candidato que apoiam – como ocorreu em Iowa, por exemplo. Em outros estados, os participantes apenas levantam as mãos para votar.
Tudo é feito de maneira aberta, ao contrário das votações em urnas. Três estados – Iowa, Nevada e Wyoming – e quatro territórios americanos – Guam, Ilhas Marianas do Norte, Samoa Americana e Ilhas Virgens dos Estados Unidos – têm caucus.
Prévias eleitorais dos EUA em fevereiro
Roberta Jaworski/G1
Depois que a contagem dos votos é feita, ocorre um processo chamado de "realinhamento": eleitores de candidatos que tiveram menos de 15% dos votos podem escolher outro candidato, convencer outros eleitores a se juntarem a eles ou ir embora. Os votos são então contabilizados pela segunda vez. Quando a votação termina em todo o estado (ou território), fica determinado a quantos delegados cada candidato terá direito.
Em Iowa, segundo o Partido Democrata, Pete Buttigieg levou 14 delegados; o senador Bernie Sanders, 12; a senadora Elizabeth Warren, 8; o ex-vice-presidente Joe Biden, 6; e a senadora Amy Klobuchar, 1.
Mas tanto a campanha de Sanders como a de Buttigieg pediram uma revisão parcial dos resultados – isso porque o 41º e último delegado de Iowa irá para o vencedor geral, e, de acordo com a campanha de Sanders, uma revisão poderia mudar a alocação de delegados e atribuir a ele, e não a Buttigieg, o delegado final. Também houve problemas com um aplicativo usado na apuração dos votos.
Além de Trump, estão concorrendo à nomeação republicana Joe Walsh (dir.) e William F. Weld (centro).
France Presse (Trump) e Associated Press (Weld e Walsh)
No caucus republicano, o processo é mais simples: as pessoas também se reúnem em assembleia, mas votam em pedaços de papel de forma anônima e entregam o papel com o voto aos organizadores do caucus. Não há urna, como nas primárias.
Os votos são contados e o vencedor é declarado, depois de apenas uma rodada de votação. Não é necessário que um candidato receba ao menos 15% dos votos, como no caso dos democratas, e os delegados são alocados conforme a quantidade de votos que cada candidato recebeu.
Além de Trump, estão concorrendo à nomeação republicana Joe Walsh e William F. Weld, mas o partido já declarou que vai apoiar a candidatura do atual presidente. Depois disso, ao menos 7 estados cancelaram suas primárias ou caucus republicanos: Alaska, Arizona, Havaí, Kansas, Nevada, Carolina do Sul e Virgínia.
No caucus republicano de Iowa, Trump conquistou 39 delegados, e William Weld, 1.
Existe vantagem de um sistema em relação ao outro?
Bernie Sanders participa de evento de campanha no dia 26 de janeiro em Storm Lake, Iowa.
John Locher/AP
Segundo o jornal americano "The New York Times", o caucus tende a ser dominado por eleitores mais motivados, engajados e informados – por causa da necessidade de convencer outras pessoas a votarem em seu candidato durante o realinhamento. Isso favoreceu, nas eleições de 2016, candidatos apoiados por ativistas – entre os republicanos, Ted Cruz, e entre os democratas, Bernie Sanders.
Existe ainda a questão de que a oportunidade de participação no caucus é limitada, porque a votação ocorre toda de uma vez só, em um determinado horário, e não durante um dia inteiro. O caucus também exige que os participantes disponham de horas para estar ali e escolham um candidato de forma aberta.
Nas eleições deste ano, ao menos 7 estados que faziam caucus passarão a ter primárias: Washington, Minnesota, Colorado (os três maiores), Utah, Idaho, Nebraska e Maine.
Calendário da eleição presidencial dos EUA 2020
Roberta Jaworski/G1
Initial plugin text

Source: Eleições nos EUA: entenda a diferença entre o caucus e a primária

TinyPortal 1.6.5 © 2005-2020