Sobrevivente designado: o homem escolhido para ser o presidente dos EUA caso toda a cúpula do governo morresse no Estado da União

Iniciado por noticias, 15, Março, 2024, 01:05

Tópico anterior - Tópico seguinte

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Sobrevivente designado: o homem escolhido para ser o presidente dos EUA caso toda a cúpula do governo morresse no Estado da União


     Miguel Cardona, secretário da Educação de Joe Biden, foi retirado de Washington na quinta (7) e levado a um local secreto, sob forte segurança, antes de o presidente discursar no evento que reúne as maiores autoridades do país no Capitólio. O secretário da Educação de Joe Biden, Miguel Cardona, em imagem de agosto de 2022
Olivier Douliery / AFP
Enquanto o presidente dos EUA, Joe Biden, e quase todos os membros do alto escalão do governo estavam reunidos no Capitólio, em Washington, durante o discurso do Estado da União, o secretário da Educação estava ausente.
Miguel Cardona tinha uma missão nobre a cumprir nesta quinta-feira (7): em caso de uma hecatombe, ou um atentado terrorista que matasse todas as autoridades, ele seria alçado ao posto de presidente dos Estados Unidos e teria a árdua tarefa de reconstruir o governo.
Ele era o sobrevivente designado da noite.
✅ Clique aqui para seguir o canal de notícias internacionais do g1 no Whatsapp
Até hoje, porém, um evento dessas proporções só aconteceu na ficção: na série "Designated Survivor" (2016), estrelada por Kiefer Sutherland.
SANDRA COHEN: Biden tenta energizar base com discurso vigoroso e político sobre o Estado da União
Linha de sucessão
Todos os anos, um membro da cúpula do Executivo é escolhido para se ausentar do discurso do Estado da União para garantir a continuidade do governo em caso de uma tragédia.
Como vice-presidente e presidentes das casas legislativas estão sempre presentes no evento, o sobrevivente designado costuma ser escolhido entre os postos mais baixos da linha de sucessão.
O sobrevivente designado – Cardona, no caso – é levado para fora da capital para um local secreto, sob forte proteção, onde permanece durante toda a noite.
Kiefer Sutherland na série Designated Survivor
Divulgação
Nos EUA, a linha de sucessão presidencial se estende por uma série de mais de uma dezena de nomes. A tradição de se escolher um sobrevivente designado teve início nos anos 1950 e remonta à Guerra Fria entre Estados Unidos e a então União Soviética.
Em caso de morte ou impedimento do presidente, quem assume é o vice-presidente – nos EUA, o vice também exerce o cargo de presidente do Senado, apesar de não ser um senador.
O número dois da linha sucessória é o Presidente da Câmara dos Deputados, seguido pelo presidente "pro tempore" do Senado (um senador escolhido pela Casa que assume a liderança desta em caso de ausência do vice-presidente).
Em discurso do Estado da União, Biden manda recado para Putin: 'Não vamos fugir'
Em seguida, vêm os secretários do Executivo: primeiro o secretário de Estado, seguido pelo do Tesouro, da Defesa, Advogado-Geral, do Interior etc.
A identidade do sobrevivente designado só foi tornada pública a partir dos anos 1980. Desde então, o ranking mais alto a ser escolhido para a função foi o Advogado-Geral, sétimo na linha sucessória.
Miguel Cardona, no caso, ocupa atualmente a 15ª posição na lista. Isso acontece porque a secretária de Energia, Jennifer Graham, que está imediatamente acima dele, nasceu no Canadá e se naturalizou americana – apesar de cidadã dos EUA, ela não pode assumir a Presidência.

Source: Sobrevivente designado: o homem escolhido para ser o presidente dos EUA caso toda a cúpula do governo morresse no Estado da União
  • Visualizações 4.955 
  • LEIA SEMPRE AQUI!
  • 0 Respostas




Tópicos semelhantes (5)