ESTUDO COMPLETO SOBRE O DÍZIMO

Iniciado por marcosbr, 16, Julho, 2021, 22:35

« anterior - seguinte »

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

marcosbr


O mundo cristão se APROPRIOU de um mandamento ordenado pelo Eterno em sua Torá, cuja aplicabilidade, função, usufruto, local e objetividade são ESPECÍFICOS a um determinado contexto e período de tempo vigente pela Torá, Adonai ordenou o sistema de dízimos para uma função específica e Ele mesmo chama de LADRÃO todo aquele que se utiliza deste mandamento INDEVIDAMENTE conforme foi revelado ao profeta Malaquias:
"Pode um homem ROUBAR de Deus? Contudo vocês estão me ROUBANDO. E ainda perguntam: "Como é que te roubamos? " Nos dízimos e nas ofertas. Vocês estão debaixo de grande MALDIÇÃO porque estão me roubando; a nação (de Israel) toda está me roubando. " (Malaquias 3:8 e 9)
"Também fiquei sabendo que os levitas não tinham recebido a parte que lhes era devida e que todos os levitas e cantores responsáveis pelo culto (do Templo) haviam voltado para suas próprias terras. Por isso REPREENDI os oficiais e lhes perguntei: "Por que essa negligência com o Templo de Deus?" Então convoquei os levitas e os cantores e os coloquei em seus postos. E todo o povo de Judá trouxe os DÍZIMOS do trigo, do vinho novo e do azeite aos depósitos. " (Neemias 13:10 a 12)
Observem que o dízimo tinha uma função específica que veremos a seguir e quem se apropriasse do mandamento do dízimo DESVIANDO-O para outras finalidades particulares, estaria debaixo de MALDIÇÃO, palavras do Eterno.



RESUMO HISTÓRICO:
A palavra "dízimo" aparece pela primeira vez em Gênesis 14: 18 a 20 no episódio da matança dos reis feita por Abrão, após o patriarca ter recuperado seu sobrinho e todos os seus bens, e dos despojos que sobrou, Abrão deu um dízimo ao sacerdote Melk'tzedek (Melquisedeque), este preparou um kidush com pão e vinho para celebrar a vitória de Abrão, embora neste contexto o dízimo apareça como uma oferta de gratidão, porém, o direcionamento desta oferta estava correto, isto é, foi direcionada a um Sacerdote do Deus Altíssimo, portanto não fugiu a regra da Torá, mesmo para aqueles que defendem o dízimo como oferta, DE ACORDO COM O CONTEXTO, deveria ser entregue a um Sacerdote do Deus Altíssimo, e não a uma instituição religiosa qualquer.
Porém, quando Adonai estabelece o povo de Israel como a Nação Eleita e Sacerdotal, Adonai faz do dízimo um mandamento da Torá, (agora inserida dentro das 613 leis), transformando o princípio do dízimo em LEI, a partir daí o dízimo NÃO PODERIA MAIS SER USADO PARA OUTROS FINS, tornando-se em grave violação da Torá o seu uso indevido e por pessoas DESABILITADAS por Adonai, e isto é um fato irrefutável.
DÍZIMO ERA APENAS UM????
O mundo cristão se apropriou do mandamento do Dízimo porque viu nele um sistema lucrativo de enriquecimento ilícito muito rápido e de construção e formação de grandes impérios denominacionais religiosos, mas vem a pergunta que não quer calar: Dízimo era apenas um??? É aqui que começa o problema para a religião cristã e suas afiliadas. A grande maioria das igrejas ditas evangélicas e a própria igreja católica apostólica romana não mencionam, mas, no contexto do Beyt Hamikdash (o Templo Sagrado), foi ordenado pelo Eterno como mandamentos da Torá três (03) dízimos como legislação vigente mencionadas na Torá, que são estes:
1º Dízimo Maasser Rishon: Para o sustento da obra do Templo e seus respectivos REPRESENTANTES LEGAIS (Sacerdotes e Levitas – Números 18:21 e Malaquias 3:10).
2º Dízimo Maasser Sheni: Usado pela própria pessoa para comer e se alegrar nas Festividades Bíblicas. DÍZIMO PARA O PRÓPRIO DIZIMISTA, para ser usado nas celebrações perante o Eterno, preferencialmente com a família nas Festas Sagradas do Eterno, as Santas Convocações (Levítico 23:1 e 2 / Deuteronômio 14:22 e 23).
3º Dízimo Maasser Aniy: Para o sustento dos pobres, necessitados e menos favorecidos, órfãos, viúvas e estrangeiros pobres (Deuteronômio 26:12 e 13).
AGORA EU FAÇO UMA PERGUNTA ÓBVIA: Qual das igrejas ditas evangélicas que reivindicam a cobrança de dízimos, praticam estas 3 formas de dízimo que foi estabelecido pelo Eterno???? (Algo errado não está certo, não é mesmo)
Estas "religiões" e muitos pastores cobradores de dízimos pegam apenas o dízimo que lhes interessa, ou seja, o MAASER RISHON e iludem seus adeptos dizendo que, como não existe mais o Templo de Jerusalém, suas ditas igrejas foram transformadas em "santuários" para Deus, porém, Adonai o Senhor, foi muito específico, os israelitas só deveriam trazer os dízimos no local escolhido pelo Eterno onde ali habitaria o seu Nome, a saber, o Templo de Jerusalém, vejamos:
"Mas procurarão o LOCAL que Adonai, o seu Deus, escolher dentre todas as tribos para ali pôr o seu Nome e sua habitação. Para lá vocês deverão ir e levar holocaustos e sacrifícios, DÍZIMOS e dádivas especiais, o que em voto tiverem prometido, as suas ofertas voluntárias e a primeira cria de todos os rebanhos.... Então, para o LUGAR que Adonai, o seu Deus, escolher como habitação do seu Nome (Templo), vocês levarão tudo o que eu ordenar a vocês: holocaustos e sacrifícios, DÍZIMOS e dádivas especiais e tudo o que tiverem prometido em voto a Adonai." (Deuteronômio 12:5, 6 e 11)
O ERRO GRAVE:
Todas as instituições religiosas cobradores de dízimos, IGNORAM e DESPREZAM uma ordem expressa do Deus vivo, que ORDENA A TODO ISRAELITA levar seus dízimos a um Local específico onde o Eterno estabeleceria o seu Nome, o Beyt Hamikdash (Templo Sagrado), tais instituições pretendem aplicar aos dias de hoje, ignorando o restante, isto é zombar do Eterno! (e se você é participante disto, de igual modo, mesmo que em ignorância!)
ASSIM DIZ A TORÁ A RESPEITO DA HERANÇA DA TRIBO DE LEVI:
"Porque os DÍZIMOS que os filhos de Israel oferecerem ao Senhor em OFERTA alçada, eu os tenho dado por herança aos levitas; porquanto eu lhes disse que nenhuma herança teria entre os filhos de Israel. " (Números 18:24)
Neste mandamento, até o dízimo sendo dado como OFERTAS deveriam ser direcionados aos LEVITAS e não para outros fins, e nenhuma outra tribo ou pessoa o poderia receber. Somente os da linhagem de Aharon (Aarão) atuavam como sacerdotes no Templo (Tribo de Levi). Cabia, porém, aos levitas os serviços em geral que eram relacionados com o Templo. Normalmente, o dízimo era repartido entre eles. A décima parte do dízimo (portanto 1%) era entregue pelos levitas aos cohanim (sacerdotes), em oferta ao Eterno:
"Também falarás aos levitas, e lhes dirás: Quando dos filhos de Israel receberdes os dízimos, que deles VOS TENHO DADO POR HERANÇA, então desses dízimos fareis ao Senhor uma oferta alçada, o dízimo dos dízimos. " (Números 18:26)
Portanto não tem disse me disse, certas religiões cobram dízimos sob o pretexto de que estão recebendo uma oferta, mas a Torá (a Lei de Deus) é clara, mesmo como princípio de Ofertas alçadas deveria ser entregue aos Levitas, que é de direito pois, lhes foi dado como HERANÇA, se não fazem isto, continuam ROUBANDO a herança dos Levitas e por sua vez ROUBANDO ao Eterno. Este era o conceito ORIGINAL da parte dos dízimos que cabia aos levitas e sacerdotes. Contudo, na ausência do Beyt Hamikdash (Templo Sagrado - Templo de Jerusalém), e praticamente todo o seu sistema sacerdotal religioso, seria justo, legal e correta diante do Eterno a cobrança do Dízimo sob todas as suas formas??? A resposta da Torá é um sonoro NÃO!!!!!!!!!
DÍZIMO TAMBÉM É DOUTRINA DE ROMA:
Da mesma forma como a igreja romana fez com o Shabat, ela pegou o princípio da santificação do sétimo dia a Deus, dá uma nova conotação e o transforma no santo domingo, dia santificado dos cristãos, assim, agindo da mesma forma, a ICAR (Igreja católica apostólica Romana) agiu com o Dízimo, que é um mandamento da Torá, Roma TIRA o dízimo DE SEU PRÓPRIO CONTEXTO da Torá, dá uma nova conotação e cria o sistema de dízimo cristão, que é este seguido atualmente por todas as instituições religiosas cobradoras de dízimo, eis aqui a lei do dízimo instituída como DOUTRINA CATÓLICA, expressa no Catecismo católico da doutrina cristã:
"Fé Católica » Nossa Igreja. Os Mandamentos da Igreja – Os 5 Preceitos Importantes Da Igreja.
5º Mandamento: Pagar Dízimos, CONFORME O COSTUME (e não conforme a Bíblia, o que seria inviável). O quinto mandamento da Igreja prescreve e adverte que os fiéis cristãos batizados em Cristo também são responsáveis e provedores da construção do Reino de Deus aqui na terra, providenciando os meios materiais com as ofertas ou dízimos, a fim de manter, construir ou conservar o Templo erguido em honra a Deus, assim como prover o sustento daqueles que lhes anunciam o Evangelho do Reino, ou seja, dos "pastores eclesiásticos". (Catecismo católico da doutrina cristã, disponível em: http://ednsaofrancisco.blogspot.com/p/fe-catolica.html)
Assim, observamos que, este sistema de dízimo cobrado hoje no cristianismo é doutrina de Roma, nada tem a ver com o mandamento ordenado pelo Eterno em sua Torá, por vários motivos, por ser um embuste, uma contrafação, uma farsa.
DÍZIMO NA ALIANÇA RENOVADA???
No contexto da Aliança Renovada (Novo testamento) não vigora o sistema de Dízimo até a segunda vinda do Messias, por DOIS MOTIVOS CRUCIAIS:
1º- O Templo de Jerusalém não se encontra em atividade, portanto, qualquer mandamento relacionado a ele está suspenso.
2º- No contexto da Nova Aliança, não está em vigor o sistema sacerdotal levítico, pois o Templo de Jerusalém foi destruído pelos romanos, e ficará assim até o Messias retornar para reconstruí-lo: "E o meu Santuário estará com eles, e Eu serei o seu Deus e eles serão o Meu povo. E todos os gentios saberão que Eu Sou o Eterno que santifico a Israel, quando estiver o meu Santuário no meio deles para sempre. " (Ezequiel 37:27-28)
O sacerdócio celestial do Messias é segundo a ordem de Melktzedek (Hebreus 7:21 e 22), portanto, não necessita ser administrado por homens, porque Yeshua não entrou em Santuário feito por mãos humanas, assim, qualquer tentativa de se desviar o contexto bíblico escriturístico para se cobrar dízimos na era da Nova Aliança, será uma FRAUDE. Quando Yeshua cita a palavra "dízimo" (ver Mateus 23:23), Ele tocou na palavra dízimo simplesmente porque o Templo ainda estava de pé em sua época, e os israelitas cumpriam perfeitamente o mandamento do dízimo, (afinal na ocasião, ainda vigorava a Antiga aliança), mas após sua ascensão NENHUM discípulo ordenou a alguma Congregação Nazarena que cobrasse dízimos dos fiéis, isso seria uma HERESIA, pois os discípulos estariam usurpando um direito dado por Deus SOMENTE aos levitas sacerdotes de recolher dízimos, observamos sim, os discípulos incentivando a DOAÇÃO de OFERTAS e CONTRIBUIÇÕES, MAS NÃO O DÍZIMO:
"Cada pessoa deve contribuir com o que decidir (propor) no coração, não de má vontade (tristeza) nem sob compulsão (imposição, obrigação, necessidade), porque o Eterno ama quem contribui com alegria. Ele deu com generosidade ao pobre; sua tzedakah durará para sempre. " (2ª Coríntios 9:7-9)
O ATUAL JUDAÍSMO TRADICIONAL COBRA DÍZIMOS???
Todo judeu legítimo sabe que o Beit Hamikdash não está funcionando, e por conseguinte, todo o sistema sacerdotal vigente está SUSPENSO, por qual motivo o judaísmo moderno cobraria dízimos de seus fiéis sabendo que isto resultaria em uma Grave Violação da Torá??? O judaísmo moderno NÃO TRABALHA COM O SISTEMA DE DÍZIMOS, e isto é um fato comprovado, nenhuma Sinagoga, seja de qual corrente for, Massort, Ortodoxa, Ultra Ortodoxa, Reformista ou Karaíta, NÃO COBRA Dízimos de seus fiéis, porém, observamos uma coisa curiosa em certas denominações pseudo judaicas, destas que dizem crer em Yeshua como o Messias, algumas utilizam o mesmo sistema de dízimo instituído pela igreja romana, cobram dízimos de seus adeptos igual como se faz no cristianismo, VIOLANDO uma ordem expressa de Deus, de conduzir os dízimos a um determinado lugar, o Templo, e aos seus representantes legais, os Levitas e Sacerdotes, na verdade são cristãos transvestidos de judeus que dizem ter saído de Roma, mas levaram algumas de suas doutrinas na bagagem.
RESUMO DOS PRINCIPAIS PONTOS DESTE ESTUDO
A Lei do Dízimo era referida ao Templo, as Leis referidas ao Templo não se aplicam mais nos dias de hoje, isso inclui Sacrifícios, e também o Dízimo. O Dízimo era um direito exclusivo para os Levitas. E não existia somente um conceito de Dízimo, eram três:
1º Dízimo Maasser Rishon=> para o sustento da obra do Templo e seus respectivos REPRESENTANTES LEGAIS (Sacerdotes e Levitas – Números 18:21 e Malaquias 3:10).
2º Dízimo Maasser Sheni=> usado pela própria pessoa para comer e se alegrar nas Festividades Bíblicas. DÍZIMO PARA O PRÓPRIO DIZIMISTA, para ser usado nas celebrações perante o Eterno, preferencialmente com a família nas Festas Sagradas do Eterno, as Santas Convocações (Levítico 23:1 e 2 / Deuteronômio 14:22 e 23).
3º Dízimo Maasser Aniy=> para o sustento dos pobres, necessitados e menos favorecidos, órfãos, viúvas e estrangeiros pobres (Deuteronômio 26:12 e 13).
Dos três Dízimos acima o único que não está mais em vigor é o Maasser Rishon, porque o Templo já não está mais de pé, e pelo fato disso o sacerdócio levita também não está mais em função. O Dízimo Maasser Rishon não pode ser aplicado fora do Templo. Se a Lei do Dízimo hoje de sacerdotes não se aplica mais a judeus, e nem praticam mais, quem dirá pra cristãos? Muito menos! Quer dar o Dízimo? Se atenha no Maasser Sheni (para ser usado nas celebrações perante o Eterno, preferencialmente com a família nas Festas Sagradas do Eterno, as Santas Convocações) e Maasser Aniy (para o sustento dos pobres, necessitados e menos favorecidos, órfãos, viúvas e estrangeiros pobres) PRINCIPALMENTE O ANIY! Agora Dízimo para enriquecer pastor? JAMAIS!
CONCLUSÃO:
Temos observado que o homem sempre tenta dar um jeitinho brasileiro de passar a perna em Deus, ignorando e desprezando suas ordens para fins de obtenção de lucro rápido e fácil, conforme disse o discípulo Sha'ul (Apóstolo Paulo):
"Contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de Lucro; fujam destas pessoas (.......) Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. " (1ª Timóteo 6:5-8)
Assim, que possamos ouvir a voz do discípulo do Messias que diz para fugirmos destas pessoas interesseiras que olham para você como uma $ifra, como também destas denominações que dizem pregar o verdadeiro Caminho, mas que na verdade não passam de messigelismo sincrético romano.
NÃO SOMOS CONTRA CONTRIBUIR FINANCEIRAMENTE COM A OBRA DE DEUS, MAS SIM, CONTRA A DISTORÇÃO SEJA DE QUAL PARTE FOR ESSA DISTORÇÃO DAS ESCRITURAS SAGRADAS. LEMBRE-SE, BÍBLIA, SE INTERPRETA COM BÍBLIA E NÃO COM O QUE "ACHAMOS".
ESTUDE A BÍBLIA PARA NÃO SER ENGANADO.
MEDITE NA BÍBLIA PARA NÃO VIVER HERESIAS.
VIVA A BÍBLIA PARA SER SALVO.
 




*  Texto original da página: #facebook.com/Yeshua-HaMashiach-858953717490924

Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta. (Chico Xavier)