Sabes bem o que é espiritismo?

Iniciado por marcosbr, 31Janeiro2021, 18:44

« anterior - seguinte »

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

marcosbr

A pedidos, venho esclarecer alguns pontos sobre o espiritismo.
 O kardecismo nada tem a ver com candomblé nem umbanda!
 O termo "espiritismo" é baseado em que toda pessoa tem um espirito!
 Politeísmo é uma condição que admite "vários Deuses"
 No candomblé/umbanda por ex... Existem vários "deuses" e cada um comanda sua área! (agua, mata, ar, etc...)
 O Kardecismo acredita num Deus único e em Jesus como messias!
 Quando você entrar em "centro kardecista" lá não existe velas, incensos e nem todo mundo vestido de branco! (não necessariamente)
 O funcionamento é assim: 
 É uma reunião onde os trabalhos são desenvolvidos, ao mesmo tempo, no Plano Espiritual e no Plano Físico, cada plano com sua coordenação e com seus participantes, mas atuando todos em conjunto, sob a supervisão dos mentores do Plano Espiritual.
 Politeísmo são vários Deuses. E o monoteísmo é doutrina religiosa que defende a existência de uma única divindade.
 Existe um Deus e ele é único. O espiritismo se baseia nisto. Somos espíritos individuais de um único Deus!
 Lembre-se bem...
 Todos nós vamos morrer! 
 E o "meu" Deus te dará uma oportunidade de reparar as merdas que você fez! (meus Deus e seu Deus)
 A salvação é única. Igreja não salva ninguém, oração não salva ninguém.
 Não ore "somente" pelo próximo. Ajude o próximo!
  Obtenha sua salvação sendo um ser humano melhor. Jamais acredite que Deus quer sua morte!
 Muito menos destas crianças que nem vivem!



 E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo. Mateus 10:28

 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

 Você é único e Jesus te ama!
Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta. (Chico Xavier)