A morte!

Iniciado por marcosbr, 20Dezembro2015, 22:43

« anterior - seguinte »

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

marcosbr

 "Representante dessa unidade auto-sustentável inconsciente de si"

Vamos encontrar estas palavras no perfil de nosso amigo Perci!  http://amigosdaeletronica.com.br/profile/?u=6


Serviria muito bem para demonstrar um "robô"  (praticamente o que somos)


Vou além, mas por minha conta...


Em informatica, temos um software e um hardware.
Software seria o que comanda o robô, e hardware seria o o robô!
Logicamente, atras diste disto esta um programador...


Este cara, dita a função/ações e comportamento da "maquina"


Tudo isto para explicar uma duvida de uma "amiga" chamada Layssa!


Seria justo, uma maquina ser culpada por um erro de programação? (eu acho que não)
Voltando a frase do Perci... (auto-sustentável inconsciente de si)


Uma pessoa que nasce neste mundo "infernal" e nunca teve oportunidade de conhecer o evangelho, ou sequer sabe quem é Deus...
Poderia ser "designado" ao centro infernal? (inferno)
Saber que DEUS existe e que criou este mundo, leva a crer ele criou a situação atual e concorda!


Então vamos nos colocar na situação de um jovem atraído pelo trafico. Dinheiro fácil e sem trabalhar...


90% dos que eu conheci, morreram sem conhecer Deus e as Boas Novas!
Aí vem a pegunta de todos...


Seria justo ???


Existe uma ramificação do Cristianismo que fala sobre "reencarnação" e  a meu ver tem uma base muito aceitável... mas foi rejeitada, pelo concilio de Constantinopla: https://pt.wikipedia.org/wiki/Segundo_Conc%C3%ADlio_de_Constantinopla


E hoje amplamente divulgada pelo "KARDECISMO" Fato que "eu" não descarto pelo que vivencio e acredito!


A reencarnação, seria uma questão de justiça pelo qual o Deus de AMOR não puniria um de seus filhos sem antes lhes dar uma forma de defesa!


Imagine a questão de que para muitos é fundamental... (de acordo com a religião)


O céu e o inferno!


Eu, uma pessoa que tenho "algum" conhecimento de Deus; Vendo uma outra pessoa sendo queimada feito "churrasquinho" ainda mais se sendo uma pessoa querida ou familiar...


Concordaria com isto e me calaria por estar numa situação privilegiada??? Acho que não...


Eu lembraria do que disse Jesus:
Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros (Jo 13,34).


E mais um:
Lucas 15.3-7:  Nessa parábola Jesus, para exemplificar o amor de Deus por aqueles que estão perdidos, usa como pano de fundo a história de um homem que cuidava de cem ovelhas, mas que acaba perdendo uma delas. Esse homem, sem hesitar, deixa as noventa e nove ovelhas que estão a salvo e empreende uma jornada em busca daquela que se desgarrou. Quando a encontra faz uma grande festa diante da sua comunidade pela conquista de achar a ovelha que estava perdida.


Para finalizar temos esta:
Irmãos, não queremos que vocês sejam ignorantes quanto aos que dormem, para que não se entristeçam como os outros que não têm esperança. Se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, cremos também que Deus trará, mediante Jesus e com ele, aqueles que nele dormiram.1 Tessalonicenses 4:13-14


Resumo da coisa:


Se através de um homem a morte entrou na humanidade... Através de outro "homem" ele foi retirada!


  Romanos 14:9 Porquanto foi por este motivo que Cristo morreu e voltou a viver, para ser Senhor tanto de vivos quanto de mortos.



  Vamos deixar para ele, e somente para ele a decisão da vida!


Marcos 12
26 A respeito da ressurreição dos mortos, ainda não tendes lido no livro de Moisés, no texto referente à sarça, como Deus lhe declarou: 'Eu Sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó?'. 27 Ora, Ele não é Deus de mortos, e sim o Deus dos vivos!'. Estais absolutamente enganados!". O principal dos mandamentos




Vamos lembrar um fundamento bíblico e legal. Ninguém pode ser julgado sem o testemunho do dois ou três!


Que comece o julgamento dos "mortos"
Aquele que esta livre do pecado...
ATIRE A PRIMEIRA PEDRA!














Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta. (Chico Xavier)

Percí

Com essas palavras que escrevi no meu perfil tive a intenção de mostrar o que "eu" entendo do global com respeito aos humanos, vejo o planeta como um local, unidade que se adequadamente utilizado é auto-sustentável por tempo indeterminado visto os recursos de que dispõe aos seus habitantes, para isso basta que nos organizemos distribuindo as tarefas cabíveis a cada um, haveria muito tempo de sobra para deitar na rede, tomar chimarrão e jogar conversa fora, porém inconsciente de si como é, faz tudo errado para seu próprio prejuízo e sofrimento.
A vida inteligente é a posterior realização da anterior possibilidade de existir da matéria          (Percí)

marcosbr

Com certeza...
Exatamente por isto fiz esta "analogia" entre uma coisa e outra!
É certo que o que você plantar... Gerará frutos e você colherá mais tarde! Lembremos de um velho "deitado"
Quem semeia vento, colhe tempestade! Quem mata a terra, destrói seu alimento!

Prefiro usar a palavra Regenerativo ao invés de autossustentável! Explico...
O figado (entre outros) por ex. É um órgão nobre. Ele se "regenera" até certo ponto. Mas não é autossustentável!
Se eu ajuda-lo, não ingerindo "venenos" não fumando, não bebendo, etc... Talvez eu morra com um figado saudável!

Tudo tem causas e efeitos...

Também não colocaria o "ser humano" como inconsciente de si. Pois ja nascemos com instintos de sobrevivência, e certo grau de conhecimento do que nos é bom e mau. E com o tempo se aprimora em conhecimentos!
Hoje não choramos mais pedindo comida, ou porque "mijamos" nas fraudas... Mas fizemos isto!
Agora prendemos a falar e nos dirigir ao banheiro!

Discordo de outro dito popular... "O homem é produto do meio em que vive" Não...
Ele é parte ativa para mudar o meio onde está. Esta frase serve apenas de desculpa para justificar seus erros!
Posso até concordar com o dizer "o homem é produto do seu meio", DESDE QUE o indivíduo não tenha sabido antes o significado do bem e o mal, pois se o mesmo antes de virar "produto" tenha conhecido o bem e o mal, ele vira produto de sua escolha e não de seu meio.

O que falta é o que eu ja escrevi e resumo agora de forma clara!
É justo meus filhos e netos pagarem por um erro meu?
É justo um "índio" que vive em paz com a natureza, morrer engolindo fumaça de óleo dísel e gases tóxicos?

     


Fiz uma citação sobre isto:

Eu lembraria do que disse Jesus: Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros (Jo 13,34).

Se dependo de Deus não sou autossustentável. E se não quero ir para o "inferno" não desejo que outros vão para lá!

A morte acabará quando entendermos isto!

Se eu destruir o caminho "atrás" de mim... Jamais poderei "retornar" tão pouco os que virão!
O mundo é redondo, portanto não tem canto para ninguém ficar encostado


Veja  como este assunto se estende "pra mais de metro"
Se o mundo foi "criado" acredito que Deus não perdeu a receita. Vejamos:

Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Efésios 6:12

Devemos sim cuidar deste "planeta azul" Morada temporária de todos!

E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.
Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?

1 Coríntios 15:54,55
Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta. (Chico Xavier)

Percí

Ok! A graça de um assunto está nas necessárias discordâncias que ele encerra, para tudo que se afirma deve existir uma base sólida de apoio, os argumentos, nisso realmente não sou muito didático porque jogo minhas idéias "flutuando sem apoio", "Era uma vez um local indeterminado composto de partículas, quarks e léptons, sendo que organizando-se de formas diferentes formam estruturas diferentes, os átomos, que simplificadamente dizendo formarão todos os elementos existentes nesse local. Leis automáticas (leis da gravitação universal) agrupam esses elementos formando corpos(celestes) que entre si também espontaneamente em meio a um aparente caos, se organizam de forma previsível dadas as leis físicas que conhecemos. Um universo nasce e o movimento é perpétuo, aí deve morar o grande segredo(movimento perpétuo), pequenos "torrões" de matéria de forma esferóide (planetas) giram presos pela força da gravidade ao redor de massas muito maiores de gás incandescente (estrelas). Na superfície de alguns (talvez de milhões) desses planetas como tudo até então(automaticamente), surgem organismos que são especializações da mesma matéria original, organismos capazes de sentir o meio em que estão inseridos através de sensores (os ditos sentidos), os mais especializados desses organismos passam a emitir sons e são capazes de comunicar intenções até que num crucial momento passam a perceber a própria existência, como para existir precisam ter sido "criados" precisam criar um criador, nesse momento nasce Deus". Não é discurso ateu porque nem o Diabo duvida de Deus, mas a forma como se entende esse universo todo, aqui apenas uma unidade especializada, "viva" de um todo muito maior, gerada por Deus que pode ter origem nesse "movimento perpétuo" que propicia o surgimento do ser que irá indagar sobre a necessidade da existência de Deus, porque antes do homem apesar da existência de tudo que o precedeu, como ele (Deus) poderia efetivamente existir? Para quem?
A vida inteligente é a posterior realização da anterior possibilidade de existir da matéria          (Percí)

Percí

Só complementando a ideia, essas unidades auto-regenerativas podemos assim denominá-las são sim para alguém viver, e para quem? Para Deus é óbvio que possui a eternidade da matéria e o sentir do humano sendo completo então dessa forma podendo amar, correr, brincar e consolidar a sua auto-realização. Talvez fique dessa forma mais claro o que eu quis dizer com "inconsciente de si".
A vida inteligente é a posterior realização da anterior possibilidade de existir da matéria          (Percí)

Similar topics (2)

773

Respostas: 0
Visualizações: 604