Desabafo técnico !

Iniciado por naldonet, 21Dezembro2017, 20:39

« anterior - seguinte »

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

naldonet


Marcos

Complicado essa profissão!


É uma verdade! Estamos todos no mesmo barco.

Sergio Freitas

Fui criticado por ter parado com os consertos de Tvs e sons, resumindo a linha doméstica tempos atrás.
Entrei na profissão há mais de 40 anos e acompanhei toda a evolução. Da válvula para o transistor, do transistor para o circuito integrado, do circuito integrado para os micro processadores.
Tudo caminhava bem até o lançamento dos DVDs e a popularização da internet, veja hoje no celular ou Smartphone quantos equipamentos que consertávamos num passado não tão distante está ali embutido.
Gravador de vídeo (camcoder), gravador de áudio, maquina fotográfica, calculadora, tv digital, rádio, agenda eletrônica, vídeo game entre outros.
Isso é a evolução e na eletrônica também tem a evolução. Deixar a zona de conforto as vezes é necessário para poder sobreviver e viver com uma qualidade de vida melhor.
Ai vão me perguntar o que posso fazer?
Sem sair muito do que já se faz mas com muita tranquilidade é migrar para o CFTV e alarmes. Serviço rápido com contrato de manutenção optativo. Para quem está iniciando na manutenção é uma excelente ideia trabalhar com painéis industriais.
Apenas dois exemplos que a profissão não está morrendo está se adequando, e temos que sair da zona de conforto para não sermos engulidos pela teimosia.

Marcos


Nunca estive na zona de conforto!  Estou na área a mais de 40 anos,trabalhei em algumas autorizadas da AIKO e SEMP na juventude, fui autorizado da Sky e  complementava os ganhos instalando antenas parábolicas e projetos de antenas coletivas predial .  Hoje trabalho em minha Oficina que esta aberta há exatos 42 anos.
Querendo ou não a idade nos limita a certos tipos de serviço,como subir em muros ,corbeturas de predios e telhado de casas ,galpão.


Amigo não é zona se conforto!  Me refiro a minha pessoa e cada um sabe o seu limite.

Sergio Freitas

Pois é Marcos, quanto mais velho fui ficando as coisas foram mudando. A visão já não é mais a mesma e os engenheiros só para me sacanear diminuíram os componentes que nem com lupa eu consigo ler. Você citou as antenas, só que esqueceram de nos avisar que com a idade vem a labirintite e a perca da mobilidade. Não que eu esteja nessa fase, não, já passei há anos atrás.
Só para descontrair.